O padre maçom francês não foi recebido pelo Papa

Tradução José Filardo

Padre Vesin em Roma

Padre Vesin em Roma

O padre maçom francês que nesse verão fez uma peregrinação a pé até Roma, em uma tentativa de explicar sua dupla filiação, expressou nessa quinta-feira o seu desapontamento por não ter sido recebido pelo Papa. “Mesmo que não se deva sonhar com um encontro com o Papa Francisco, não tenho o direito a uma resposta?”, questionou, em um e-mail enviado à AFP, o padre Pascal Vesin, demitido das suas funções como pároco em maio pelo Bispo de Annecy (Alpes franceses).

Eu pensei que a minha vinda e minha mensagem portadora de uma questão que está além de mim e que se refere a muitos católicos chamaria a sua atenção”, escreveu ele, considerando que a pena lhe foi imposta é “injustificada”. À agência I.Media, especializada em Vaticano, o padre Vesin admitiu ter sido brevemente recebido por um sub-subsecretário da Congregação para a Doutrina da Fé, que o tratou “como quantidade insignificante”, lembrando a ele a “incompatibilidade” entre os princípios da fé e a Maçonaria.

Em 21 de agosto, depois de uma peregrinação de 39 dias desde Megeve, nos Alpes franceses, até o Vaticano, o padre Vesin chegou a Roma na esperança de que o Vaticano entendesse suas razões e que Franciso suspendesse a sanção. Sacerdote há 17 anos, o Pascal Vesin, 43 anos, pastor da paróquia de St. Anne d’Arly-Montjoie em Megeve é ​​membro ativo do Grande Oriente de França há 13 anos. Apegado à Igreja e ao seu sacerdócio, ele acredita que a Maçonaria evoluiu, levanta questões interessantes e não é mais hostil à religião como era um século atrás. Em maio, o padre havia sido afastado de suas funções, impedido de celebrar e comunicar, devido à sua “participação ativa” em uma loja. Ele continua a ser um padre, “mas sem o direito de exercer” explicou o bispo, acrescentando que a pena pode ser dispensada se ele deixar a Maçonaria.

Sua diocese tinha justificado o castigo romano, explicando que o padre tinha decidido, apesar dos avisos pela liberdade absoluta de consciência, reivindicando sua dupla filiação.

LEIA TAMBÉM: CONTINUANDO NOSSA MARCHA (clique aqui)

Publicado on setembro 16, 2013 at 6:10 pm  Comments (60)  

The URI to TrackBack this entry is: https://bibliot3ca.wordpress.com/o-padre-macom-frances-nao-foi-recebido-pelo-papa/trackback/

RSS feed for comments on this post.

60 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Li muita coisa, refleti muito sobre cada comentário postado. Acredito que para se manifestar sobre qualquer lado, temos que conhecer os dois lados da moeda; portanto acredito que posso expor meu pensamento sobre Maçonaria e igreja Católica.
    Sou Católico e sou Maçon; independente de ser ou não excomungado. pratico o que me ensinam: amor ao próximo. Na igreja Católica e na Maçonaria, há membros que erram, porque são seres humanos. Mas ambas instituições buscam a fraternidade. Quando são discutidos assuntos referentes a Maçonaria e igreja Católica, são lembrados o passado, quando ambas (seus membros humanos) erraram. Independente de doutrina, segmento religioso, devemos unicamente acreditar que existe um ser superior, que é único, porém que o chamamos de nomes diferentes, de acordo com o que nos foi informado pelo passado.
    Ao meu ver o Grão Mestre se sensibilizou pelo sofrimento de irmãos católicos em não receber a Hóstia Consagrada. Há tantos católicos que não poderiam se alimentar do Copo de Cristo, e o fazem e não são excomungados; portanto acredito que todo este conflito ocorreu no passado por interesses pessoais daquela época que persistem até os dias de hoje.
    Mais uma vez quero desejar registrado e, espero que todos não se esqueçam, tanto a Maçonaria, igreja Católica e demais doutrinas são formadas por seres humanos, que a qualquer momento podem sofrer desvios de condutas e cometer erros.
    Que o Deus Vivo e Verdadeiro esteja sempre presente em nosso convívio, e que nos de a sua Luz para triar os bons caminhos, com nossos irmãos, filhos do mesmo Deus que nos criou.

  2. Caro Padre, estamos tristes com a suspensão de seu ministério sacerdotal,porem é necessária obediência total ao chefe supremo da igreja e a seus Bispos colaboradores. O senhor deve fazer uma profunda reflexão sobre sua vocação Sacerdotal, procurando assim mortificar as vaidades terrenas, e apos essa reflexão, Caso decida -se prosseguir no Sacerdócio, busque a reintegração para exercer seu Ministério, Estamos rezando pelo senhor

  3. Caro Padre, apesar da tristeza da suspensão de sua Ordem Sacerdotal, é necessário obediência ao Chefe Supremo da Igreja e aos seus Bispos colaboradores, desejo que em uma profunda reflexão o Senhor possa reencontrar-se com o chamado Vocacional, e ser reintegrado ao Ministério Sacerdotal, deixando assim as vaidades terrenas, procurando entregar-se inteiramente ao Sagrado.

  4. A igreja com essa atitude está tolhendo o livre arbítrio do padre já que não pode provar que ela mesma não é obra demoníaca, baseando-se no seu passado sombrio.

  5. A Maçonaria não é religião e com isso não empata com os valores religiosos!
    Além disso os principais valores Maçônicos é desbastar a “Pedra Bruta” ou seja trabalhar suas paixões e seus defeitos e fazer feliz a humanidade!
    Se isso não coaduna com qualquer Religião, reflita sobre ela, pois no mínimo está no caminho errado!
    Que o Grande Arquiteto do Universo nos ilumine!

  6. A Igreja Catolica tem dois ritos: ocidental e oriental!
    Quanto ao Deus Tupã dos silvícolas, estariam todos sujeitos ao fogo do inferno ou a nova inquisição!

  7. Pesquisem na internet, o papa Francisco é maçom grau 33, igreja católica reduto de hipócritas.

  8. Essa Igreja católica não passa de uma indústria de fiéis acéfalos contribuintes, ou melhor, é o que podemos classificar toda e qualquer religião, que se utilizam da palavra do Sr. Jesus ( um filósofo sem qualquer religião). O que esses PICARETAS da catolica fizeram foi distorcer seus ensinamentos, assim como distorcem toda a BÍBLIA até hoje, pois é o unico meio de sustento dessa máfia, fazer o povo crer em seus dogmas FURADOS! Aliás, essa QUADRILHA DO PAPADO foram os maiores ASSASSINOS da história, responsáveis pelo assassinato de centenas de cientistas ( pessoas realmente muito ÚTEIS) para a humanidade, que foram vítimas desses FASCISTAS apenas por tentar progredir o conhecimento humano… Portanto essa cambada de LADRÕES, PEDÓFILOS E ASSASSINOS DO VATICANO podem ir todos DIRETO para o INFERNO!

    • E quem é vc meu irmão pra falar e acusar a Santa Igreja? Vários livros com acusações levianas(iguais às suas) contra à Igreja foram lançados, porém todas os questionamentos foram refutados com informações verídicas! A palavra esta aí para que todos possam ter acesso: SÓ A IGREJA CATÓLICA É REMIDA PELO SANGUE
      JESUS derramou seu sangue por SUA igreja e Jesus só edificou UMA igreja(Mt 16,18).”
      Este cálice é a Nova Aliança em meu sangue, que é derramado por VÓS… (São Lucas 22,20)
      ELES NÃO DISSE POR TODAS AS DENOMINAÇÕES,DISSE”POR VÓS” FALAVA AOS APÓSTOLOS E SOBRE OS APÓSTOLOS SÓ FOI EDIFICADA UMA IGREJA(Ef 2,20) COM UM SÓ CORPO(Ef 4,4).
      At 20,28” A IGREJA DE DEUS, QUE ELE adquiriu com o seu próprio sangue.
      Ef 5,25”Cristo amou A Igreja e se entregou POR ELA”Só existe SALVAÇÃO segundo a aspersão do sangue de Cristo.
      1Pd 1,2″
      ” segundo a presciência de Deus Pai, e santificados pelo Espírito, para obedecer a Jesus Cristo e receber a sua parte DA ASPERSÃO DO SEU SANGUE.”
      JESUS DISSE A SUA IGREJA : Lc 10,16 ”Quem vos ouve, a Mim,i ouve; E QUEM VOS REJEITA A MIM REJEITA; e quem Me rejeita, Rejeita Aquele que Me enviou”.
      Então quem rejeita, A ÚNICA IGREJA DE CRISTO, (Mt 16,18) Rejeita também o próprio Cristo.
      OS JUDEUS, que rejeitavam a Igreja de cristo INVOCARAM O NOME DE JESUS e de nada adiantou, pois até os demônios os ironizavam e até os espancaram. (At 19,13-16)
      se crer e rejeitar a igreja fundada pelos apóstolos de nada adianta,VEJA O QUE JESUS DISSE A SUA IGREJA;Mt 18,17″ E se recusar ouvir também A IGREJA, seja ele para ti como um pagão e um publicano. “ Amém!

  9. A maçonaria pode obter todo conhecimento do mundo que ainda assim não vai nunca conseguir mudar alguns valores. O Cristianismo é claro em seu princípio, quando diz que somente se chega a Deus se não por Cristo e que a mensagem de Deus que são as boas novas para humanidade, deve ser anunciada ao mundo, a toda face da terra. Isso vai contra a moçanaria que impõe o sigilo absoluto de suas práticas.
    Ainda que a igreja protestante do Brasil tenha sido formada e disseminada por mações (Que inclui o próprio Martinho Lutero que também era “irmão” na maçonaria) e a igreja católica que está infestada desse doutrina, a puro cristianismo nunca vai aceitar essa contaminação.
    Os maçons podem pensar que minhas palavras soem como preconceituosas, mas posso afirmar que não. Moro com meu primo pastor de igreja evangélica e maçom, o respeito e o amo, discutimos horas sobre tudo (Ou tudo que ele está permitido a discutir), mas Deus a gente não explica, a gente vive.

  10. Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará! Sim! Enquanto seguirmos doutrinas humanas, impostas para o cabresteamento do povo, em vão serão os esforços no intento de estabelecer uma sociedade fraterna e justa, onde as doutrinas se sobrepõem a liberdade de pensamento e que cada grupo se rivalisa entre si, assemelhando-se a um torneio, onde não há vencedores, apenas derrotados pelas inverdades que cada um prega.
    Não será o Vaticano, um governo monarquico pseudo-cristão que vai estabelcer lei e ordem no mundo, porque este mundo pertence ao iníquo e todo àquele que se julgar dominante no mundo é parte do príncipe das trevas.
    Porém, em determinado tempo, não muito distante, toda a verdade virá à tona e neste momento então, o mundo se assombrará ao ver desnudado a grande e poderosa igreja que assenta sobre muitas águas, onde suas vergonhas serão expostas e todo o povo compreenderá que ela está vestida com vestes escarlates e adornada de ouro.
    Saí dela, povo, enquanto há tempo!

  11. Toda religião que se diz fonte absoluta da Verdade, e não busca ecumenismo, a fraternidade universal, estará fadada ao seu esvaziamento, os homens evoluíram, não se admite mais Dogmas. Estamos no terceiro milênio, somos inteiramente livres para conceber Deus conforme nossa busca interior. Não algo que seja imposto externamente…..Uma fé imposta.

    Mesmo no Cristianismo, Jesus de Nazaré, sempre ensinou a orar ao Pai, ou seja, ao Pai de Todas as Nações, ensinando o amor universal, a todos, inclusive aos gentios, pois ele como Judeu Galileu também sentia na própria pele as diferenças e discriminações impostas Judaísmo Ortodoxo, aqueles que na realidade dominavam a Ortodoxia Religiosa, os Fariseus, pois o termo Judeu ou Judaísmo como intendemos hoje se consolidou mais tarde, naqueles tempos, existiam várias facções religiosas, Fariseus, Saduceus, Zelotes, Essênios, etc…

    Assim podemos ver que Jesus foi o primeiro a pregar ecumenismo, pois mesmo aquele que chamavam de Javé, ainda não estava plenamente consolidado no monoteísmo judaico, muitas tribos ainda adoravam uma forma de deus local, Javé como um Deus Único, ainda como havia dito antes, estava se consolidando. Assim Jesus para não enfatizar controvérsias, falava o O Pai Nosso que está nos céus, dando um caráter simples e paterno, o pai que ama todos os filhos, sem distinções, e esse simples torna-se complexo, por que universaliza, amplia, torna maior, não separa, agrega, não discrimina, ama todos indistintamente, essa é verdadeira mensagem daqueles a quem todos vão chama “O CRISTO, O MESSIAS”, eu diria aquele que ILUMINOU-SE.

  12. Esse padre não sabe o que quer! Não sabe o mais importante que um padre deve saber que é a OBEDIÊNCIA a Cristo, representada pelos seus superiores. Ser maçom ou não é uma questão de escolha. O que não pode é querer ser maçom e padre ao mesmo tempo. Esse padre quer tudo e não sabe ser humilde, muito menos obediente, em outras palavras, este é o tipo de padre que o povo não quer na Igreja Católica, isto é, padre sem vocação. Melhor ele procurar outro ofício que será mais feliz do que ser sacerdote. O que mais tem é padre querendo aparecer como esses que buscam fama e não o bem das almas! Vai rezar o terço e fazer penitência padre francês que é o melhor que o senhor faz!

  13. A criatura diz é por isso que a igreja católica está perdendo fiel! kkkkkkkkkkkkkkk meu amado sabe porque a igreja católican perde fiel por ser sánta e rígida com a verdade é o caminho estreito o mundo procura, lugares liberais que tudo seja permitido. onde os mascarados se esconde em baixo da bíblia assim é fácil seguir a Deus, lembra da passagem do evangelho em que jesus da um discurso e as multidões se afastam dele não aguenta a sã doutrina vão para as seitas que é só ler a bíblia e está salvo…

  14. Nao intendo nada de maconaria,alguem pra dar me uma breve explicacao

    • Uma forma simples de dizer: imagine a igreja católica sem a religião. A maçonaria aceita todas as religiões e até mesmo os ateus. A pessoa só precisa ser honesta. Para entrar precisa ser convidado. O papa não gosta da concorrência e por isso a igreja católica não permite que os católicos sejam maçons. Os crentes pentecostalistas também não gostam, porque a maçonaria procura abrir os olhos do povo para a exploração dos pastores. Hoje não, mas antigamente a maçonaria era muito influente. Influenciou a Independência em 1822 e a Proclamação da República em 1889. Depois entrou em decadência e hoje é uma espécie de Rotary Club.

      • zehfilardo! o nosso pastor o santo padre o papa Francisco, não está nem aí para concorrência pois o rebanho de cristo será pequeno como está escrito poucos entrarão pela porta estreita. Nunca leu que não se pode servir a dois senhores ao final só o que for realmente de Deus ficará e já vemos o comesso, com a falência da mundial, e como vc mesmo diz. a perda da influencia da maçonaria

      • Meu querido a Augusta Ordem Maçônica não tem e nem aceita em seus quadro de membros efetivos “ATEUS”. Sugiro que se informe melhor. TFA.’. Aristides Costa.’.

      • Brother Costa,

        Não sei em qual maçonaria você se encontra. A que eu conheço tem milhares de ateus livres pensadores, incluindo esse seu criado.

  15. Padre, vá se converter primeiro. Acha que servir a Deus ao diabo é correto. Decisão acertada do Vaticano. Licença até aprender o catecismo e a doutrina da Igreja.

  16. “A pior das ignorâncias é aquela que combate aquilo que não conhece”. Para reflexão…

    • nao ha sentido em sua resposta,o Cristianismo e Maconaria estao em divergencia a seculos,e voce quer dizer que a Igreja critica o que nao conhece,a frase se aplica muito mais a voce.Fiqie na Paz do Cristo e no Amor da Virgem.

  17. O Sumo Pontífice João Paulo II, durante a Audiência concedida ao subscrito Cardeal Prefeito, aprovou a presente Declaração, decidida na reunião ordinária desta Sagrada Congregação, e ordenou a sua publicação.””Desde que a Igreja começou a pronunciar-se a respeito da maçonaria o seu juízo negativo foi inspirado por multíplices razões, práticas e doutrinais. Ela não julgou a maçonaria responsável apenas de atividades subversivas a seu respeito, mas desde os primeiros documentos pontifícios sobre o assunto e em particular na Encíclica Humanum Genus de Leão XIII (20 de Abril de 1884), o Magistério da Igreja denunciou na Maçonaria ideias filosóficas e concepções morais opostas à doutrina católica. Para Leão XIII elas reportavam-se essencialmente a um naturalismo racionalista, inspirador dos seus planos e das suas atividades contra a Igreja. Na sua Carta ao Povo Italiano “Custodi” (8 de Dezembro de 1892) ele escrevia: “Recordemo-nos que o cristianismo e a maçonaria são essencialmente inconciliáveis, de modo que inscrever-se numa significa separar-se da outra”.

    Não se podia portanto deixar de tomar em consideração as posições da Maçonaria sob o ponto de vista doutrinal, quando nos anos 1970-1980 a Sagrada Congregação estava em correspondência com algumas Conferências Episcopais particularmente interessadas neste problema, em consequência do diálogo empreendido por parte de personalidades católicas com representantes de algumas lojas que se declaravam não hostis ou até favoráveis à Igreja.

    Agora o estudo mais aprofundado levou a Sagrada Congreção para Doutrina da Fé a manter-se na convicção da inconciliabilidade de fundo entre os princípios da maçonaria e os da fé cristã.

    Prescindindo portanto da consideração da atitude prática das diversas lojas, de hostilidade ou não para com a Igreja, a Sagrada Congreção para Doutrina da Fé, com a sua declaração de 26.11.83, pretendeu colocar-se no nível mais profundo e por outro lado essencial do problema: isto é, sobre o plano da inconciliabilidade dos princípios, o que significa no plano da fé e das suas exigências morais.

    A partir deste ponto de vista doutrinal, em continuidade, de resto, com a posição tradicional da Igreja, como testemunham os documentos acima citados de Leão XIII, derivam depois as necessárias consequências práticas, que são válidas para todos aqueles fiéis que estivessem eventualmente inscritos na maçonaria.

    A propósito da afirmação sobre a inconciliabilidade dos princípios todavia vai-se agora objetando de alguns lados que o essencial da maçonaria seria precisamente o fato de não impor algum “princípio”, no sentido de uma posição filosófica ou religiosa que seja vinculante para todos os seus aderentes, mas antes reunir conjuntamente, para além dos confins das diversas religiões e visões do mundo, homens de boa vontade com base em valores humanísticos compreensíveis e aceitáveis por todos.

    A maçonaria constituiria um elemento de coesão para todos aqueles que crêem no Arquiteto do Universo e se sentem comprometidos em relação àquelas orientações morais fundamentais que estão definidas por exemplo no Decálogo; ela não afastaria ninguém da própria religião, mas pelo contrário constituiria um incentivo a aderir ainda mais a ela.

    Nesta sede não podem ser discutidos os multíplices problemas históricos e filosóficos que se escondem em tais afirmações. Que também a Igreja católica estimule no sentido de uma colaboração de todos o homens de boa vontade, não é decerto necessário salientá-lo depois do Concílio Vaticano II. O associar-se na maçonaria vai todavia além, decididamente, desta legítima colaboração e tem um significado muito mais saliente e determinante do que este.

    Antes de tudo deve recordar-se que a comunidade dos “pedreiros-livres” e as suas obrigações morais se apresentam como um sistema progressivo de símbolos de caráter extremamente absorvente. A rígida disciplina do arcano que nela predomina reforça ulteriormente o peso da interação de sinais e de ideias. Este clima de segredo comporta, além de tudo, para os inscritos o risco de se tornarem instrumentos de estratégias que lhes são desconhecidas.

    Embora se afirme que o relativismo não é assumido como dogma, todavia propõe-se de fato uma concepção simbólica relativística, e portanto o valor “relativizante” de uma tal comunidade moral-ritual longe de poder ser eliminado, resulta pelo contrário determinante.

    Neste contexto, as diversas comunidades religiosas, a que pertence cada um dos membros das Lojas, não podem ser consideradas senão como simples institucionalizações de uma verdade mais ampla e incompreensível. O valor destas instituições parece, portanto, inevitavelmente relativo, em relação a esta verdade mais ampla, a qual se manifesta antes na comunidade da boa vontade, isto é na fraternidade maçônica.

    Para um cristão católico, todavia, não é possível viver a sua relação com Deus numa dúplice modalidade, isto é, dividindo-a numa forma humanitária – super-confessional e numa forma interior – cristã. Não pode cultivar relações de duas espécies com Deus, nem exprimir a sua relação com o Criador através de formas simbólicas de duas espécies. Isto seria algo de completamente diverso daquela colaboração, que para ele é óbvia, com todos aqueles que estão empenhados na prática do bem, embora a partir de princípios diversos. Por outro lado, um cristão católico não pode participar ao mesmo tempo na plena comunhão da fraternidade cristã e, por outro lado, olhar para o seu irmão cristão, a partir da perspectiva maçônica, como para um “profano”.

    Mesmo quando, como já se disse, não houvesse uma obrigação explícita de professar o relativismo como doutrina, todavia a força “relativizante” de uma tal fraternidade, pela sua mesma lógica intrínseca tem em si a capacidade de transformar a estrutura do ato de fé de modo tão radical que não é aceitável por parte de um cristão, “ao qual é cara a sua fé” (Leão XIII).

    Esta subversão na estrutura fundamental do ato de fé, realiza-se, além disso, geralmente, de modo suave e sem ser advertida: a sólida adesão à verdade de Deus, revelada na Igreja, torna-se simples pertença de uma instituição, considerada como uma forma expressiva particular ao lado de outras formas expressivas, mais ou menos igualmente possíveis e válidas, do orientar-se do homem para o eterno.

    A tentação de ir nesta direção é hoje ainda mais forte, enquanto corresponde plenamente a certas convicções prevalecentes na mentalidade contemporânea. A opinião de que a verdade não pode ser conhecida é característica típica da nossa época e, ao mesmo tempo, elemento essencial da sua crise geral.

    Precisamente considerando todos estes elementos a Declaração da Sagrada Congregação afirma que a inscrição nas associações maçônicas “está proibida pela Igreja” e os fiéis que nelas se inscreverem “estão em estado de pecado grave e não podem aproximar-se da Sagrada Comunhão”.

    Com esta última expressão, a Sagrada Congregação indica aos fiéis que tal inscrição constitui objetivamente um pecado grave e, precisando que os aderentes a uma associação maçônica não podem aproximar-se da Sagrada Comunhão, ela quer iluminar a consciência dos fiéis sobre uma grave consequência que lhes advém da sua adesão a uma loja maçônica.

    A Sagrada Congregação declara por fim que “não compete às autoridades eclesiásticas locais pronunciarem-se sobre a natureza das associações maçônicas, com um juízo que implique derrogação de quanto acima estabelecido”. A este propósito o texto faz também referência à Declaração de 17 de fevereiro de 1981, a qual já reservava à Sé Apostólica todo o pronunciamento sobre a natureza destas associações que tivesse implicado derrogações da lei canónica então em vigor (cân. 2335).

    Do mesmo modo o novo documento emitido pela Sagrada Congreção para Doutrina da Fé em novembro de 1983, exprime idênticas intenções de reserva relativamente a pronunciamentos que divergissem do juízo aqui formulado sobre a inconciliabilidade dos princípios da maçonaria com a fé católica, sobre a gravidade do ato de se inscrever numa loja e sobre a consequência que daí deriva para se aproximar da Sagrada Comunhão. Esta disposição indica que, apesar da diversidade que pode subsistir entre as obediências maçônicas, em particular na sua atitude declarada para com a Igreja, a Sé Apostólica nota-lhes alguns princípios comuns, que requerem uma mesma avaliação por parte de todas as autoridades eclesiásticas.

    Ao fazer esta Declaração, a Sagrada Congreção para Doutrina da Fé não entendeu desconhecer os esforços realizados por aqueles que, com a devida autorização deste Dicastério, procuraram estabelecer um diálogo com representantes da Maçonaria. Mas, desde o momento que havia a possibilidade de se difundir entre os fiéis a errada opinião de que a adesão a uma loja maçônica já era lícita, ela considerou ser seu dever dar-lhes a conhecer o pensamento autêntico da Igreja a este propósito e pô-los em guarda quanto a uma pertença incompatível com a fé católica.

    Só Jesus Cristo é, de fato, o Mestre da Verdade e só n’Ele os cristãos podem encontrar a luz e a força para viver segundo o desígnio de Deus, trabalhando para o verdadeiro bem dos seus irmãos.”
    Este documento faz referência a uma instrução do Santo Ofício, assinada pelo Papa Leao XIII, publicada em 10 de maio de 1884, chamada “Ad gravissima advertenda”, que trata justamente da questão da excomunhão aos maçons:

    “Para que não haja lugar para erro ao determinar-se quais dessas perniciosas seitas estão submetidas a censura e quais apenas a proibição, certo é, em primeiro lugar, que estão punidos com excomunhão latae sententiae a seita maçônica e outras seitas da mesma espécie, que… maquinam contra a Igreja ou os poderes legítimos, ora fazendo-o no oculto, ora no publicamente, ora exigindo ou não de seus sequazes o juramento de guardar o segredo.

    Ao lado destas, há outras seitas proibidas e que devem ser evitadas, sob pena de culpa grave, entre as quais se contam principalmente todas aquelas que exigem de seus adeptos, por juramento, que a ninguém revele o segredo e que prestem total obediência a chefes ocultos. Além disso, é mister advertir que existem algumas sociedades que, embora não se possa determinar com certeza se estão entre as mencionadas ou não, todavia são duvidosas e cheias de perigo, ora por causa das doutrinas que confessam, ora por casa do modo de proceder seguido por aqueles cuja guia se reúnem e são dirigidas…”
    Após o Concílio Vaticano II, alguns teólogos com a devida autorização da Sagrada Congreção para Doutrina da Fé foram designados para estabelecer um diálogo com representantes da Maçonaria. A partir dessa abertura, criou-se erroneamente a impressão de que estava liberada a participação dos católicos nessas lojas. Assim, no ano de 1981, a Congregação para a Doutrina da Fé publicou a Declaração sobre a participação de católicos em associações maçônicas, cujo texto diz:

    “Em data de 19 de Julho de 1974, esta Congregação escrevia a algumas Conferências Episcopais uma carta reservada sobre a interpretação do cân. 2335 do Código de Direito Canônico, que veta aos católicos, sob pena de excomunhão, inscreverem-se nas associações maçônicas e outras semelhantes.

    Dado que a citada carta, tornada de domínio público, deu margem a interpretações errôneas e tendenciosas, esta Congregação, sem querer prejudicar as eventuais disposições do novo Código, confirma e precisa quanto segue:

    não foi modificada de algum modo a atual disciplina canônica que permanece em todo o seu vigor;
    não foi, portanto, ab-rogada a excomunhão nem as outras penas previstas;
    quanto na citada carta se refere à interpretação a ser dada ao cânone em questão, deve ser entendido, como intencionava a Congregação, só como um apelo aos princípios gerais da interpretação das leis penais para a solução dos casos de cada pessoa, que podem ser submetidos ao juízo dos Ordinários. Não era, pelo contrário, intenção da Congregação confiar às Conferências Episcopais o pronunciar-se publicamente com um juízo de caráter geral sobre a natureza das associações maçônicas que implique derrogação das mencionadas normas.”
    Assim, a disciplina da Igreja continuava em vigor. Mas, um novo Código de Direito Canônico estava sendo elaborado e havia no ar certa expectativa. No dia 25 de janeiro de 1983 foi publicado o novo Código e não sem surpresa, percebeu-se que não havia nenhum cânon específico à maçonaria. Assim, levantou-se uma falsa ideia, uma vez que a excomunhão para os maçons não estava no Código, os católicos poderiam aproximar-se dela. Porém, isso não é verdade.

    Para compreender o motivo, é preciso antes distinguir as atitudes e os princípios da Maçonaria. Algumas lojas maçônicas são abertas à Igreja e até mesmo incentivam seus adeptos a participarem. Essas atitudes não são condenadas pela Igreja. Contudo, o cânon 1374 é bem claro em relação as associações que maquinam contra a Igreja:

    “Cân. 1374 – Quem se inscreve em alguma associação que maquina contra a Igreja seja punido com justa pena; e quem promove ou dirige uma dessas associações seja punido com interdito.”
    Quanto aos princípios maçônicos, estes são clara e irremediavelmente incompatíveis com a fé católica. E essa é a substância daquele documento publicado em 1983.

    A Igreja sempre viu na maçonaria um forte naturalismo racionalista, ou seja, não há intervenção do divino na história, não há sobrenatural e a religião é apenas um esforço do ser humano que busca os vestígios de Deus nas realidades inteligíveis, de tal forma que, através desse racionalismo, possa conhecer o Grande Arquiteto do Universo.

    As instituições religiosas seriam todas boas, posto que criações humanas. Esse pensamento é totalmente contrário à fé católica. A Maçonaria professa, portanto, o relativismo e isso é claramente incompatível com a fé católica.

    A alegação de que a maçonaria é uma organização que reúne os homens de boa vontade e que os seus membros são livrer para crer, não procede, vez que ela possui um sistema progressivo de simbolos extremamente absorventes. Existe uma série de princípios que são assimilados progressivamente pelo simbolismo maçônico e também o arcano, ou seja, o segredo maçônico. A existência de um segredo significa que existem pessoas que conhecem algo que não é compartilhado com os demais membros.

    O Decreto de 1983, importante lembrar, traz ainda a orientação de que os bispos locais não podem legislar sobre da participação de católicos em associações maçônicas derrogando as normas já estabelecidas pela Igreja.

    Diante de tudo isso, conclui-se que ao católico não é permitido ser maçom, pois os princípios da Maçonaria são incompatíveis com a fé cristã. Como reflexão, fica a frase que encerra a Declaração de 1983: “Só Jesus Cristo é, de fato, o Mestre da Verdade e só n’Ele os cristãos podem encontrar a luz e a força para viver segundo o desígnio de Deus, trabalhando para o verdadeiro bem dos seus irmãos.” Só por isso a Santa Igreja de Deus não se deixa iludir pela maçonaria !!

  18. a igreja diz que veta aos católicos, sob pena de excomunhão, inscreverem-se nas associações maçónicas e outras semelhantes. fonte Vaticano – SAGRADA CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ

  19. os novos tempos é ser fiel ao evangelho de Jesus , a sagrada tradição e o Magistério da igreja CATÓLICA , longe disso é ilusão !

  20. Sou católico e maçom.
    Não vejo incompatibilidade.
    Respeito a autoridade do Papa, mas é preciso admitir que dentro da Igreja existem diversas bulas e proibições, como, por exemplo camisinha e sexo para reprodução, ainda que entre casais regularmente casados.
    Lamento a atitude do Papa Francisco, jesuíta e socialista.
    Enquanto ele abre às portas da Igreja para os gays, fecha aos maçons.
    Um dia a Igreja Católica pedirá perdão aos maçons – não precisa, mas pedirá, pois está errada.
    É a minha Igreja onde professo minha fé, porém, um dia, ele já afirmou que negros não tinham alma.
    Felizmente, se redimiu. Demorou, mas se redimiu.
    Continuarei sendo Católico e Maçom.

  21. Por conta dessa frescura da Igreja católica, ou seja, de alguns ditos católicos, é que as Igrejas Evagélicas estão tomando conta de tudo. em breve, será a maioria absoluta, no Brasil já ultrpassa 60% da preferencia.O que a Igreja católica tem mesmo, é muito MEDO do poder da Maçonaria, que sempre lhe cortou os pés. Não tem nada de RELIGIÃO no relacionamento igreja católica x Maçonaria e sim interesse financeiro. Essas escomunhão desses papas, bispos, valem tanto quanto NADA, coitados. Porque els não vão se preocupar os pedófilos e homosewxais que tem aos montes em suas fileiras? Me façaum favor; DEUS é único e não é propriedade da igreja católica, como pensam alguns fanáticos de suas fileiras.

  22. Eu ainda ñ encontrei as obras de caridade dos maçom. A pretensão é mudar o mundo ou destruir, grupos de ricos com seus próprios interesses. Tem muitos maçom q não sabem a ideologia, estão lá para dizer q participa de um “grupo segredo” para se unir a grupos de “poderosos riscos” para gozar de privilégios, mas o privilégio de falar com o Papa ñ teve kkkkkk. ñ podemos servir a dois senhores, Jesus e a G.A.D.U. é um deus genérico venerado pelos maçons. tudo q pode ser qualquer coisa acaba sendo nada kkkkkkkk. quanto mais vc tiver dinheiro pode chegar na maior hierarquia e saber todos os segredos, q coisa mais feia. Em relação ao padre Vesin foi ele próprio q se excomungou, o bispo foi gentil em comunicar. a misericórdia de DEUS é grande ele deixando a maçonaria a Igreja acolhe.

    “Permanece portanto imutável o parecer negativo da Igreja a respeito das associações maçônicas, pois os seus princípios foram sempre considerados inconciliáveis com a doutrina da Igreja e por isso permanece proibida a inscrição nelas. Os fiéis que pertencem às associações maçônicas, estão em estado de pecado grave e não podem aproximar-se da Sagrada Comunhão.” Cardeal Ratzinger, Congreg. para a Doutrina da Fé. 1983 – See more at:

    • Nem viu e nem vai ver, todo trabalho da Maçonaria ´uma mão não ver o que a outra faz, agora para refrescar ou atualizar sua memória, procure ver quantos hospitais a Maçonaria mantém com recursos próprios, só um exemplo o Hospital de Córneas no interior de São Paulo em Sorocaba, o mais moderno do pais e dos mais equipados das Américas, tudo com atendimento grátis, quantas casas para idosos existem neste Brasil afora custeadas pela Maçonaria. Agora mostre somente uma obra grátis da Igreja Católica, tudo é na base do dinheiro. Quanto ao ítem ricos, citado acima, você não sabe nada mesmo o que está falando, a riqueza na Maçonaria, refere-se ao espiritual, pois o material para nós, não tem o menor valor. Leia maios um pouco, antes de falar besteiras, Grande coisa falar com o papa, coitado.

      • Procura ver tb. o emprego q. eles tiram dos outros p/ dar aos próprios filhos….maçons são maus em sua maioria.

  23. “Ser-me-á suficiente responder que jamais poupei os hereges e que empreguei todo meu zelo em fazer dos inimigos da Igreja meus inimigos pessoais”. São Jerônimo.

  24. Só quem pertence sabe……a verdade do que representa……ambas….

  25. “Ser-me-á suficiente responder que jamais poupei os hereges e que empreguei todo meu zelo em fazer dos inimigos da Igreja meus inimigos pessoais”. São Jerônimo.

  26. Os PAPAS, ainda continuam com as suas excomunhões absurdas, GALILEU GALILEI morreu excomungado por afirmar que a terra não é o centro do universo e que ela gira em torno do sol. Hoje centenas de anos está provado cientificamente que ele tinha razão , mas ainda assim continua excomungado, porque?? Em 1314 um PAPA mancomunado com o Rei Felipe o Belo, Rei da França mandou matar na fogueira Jaques D’ Molley, apenas para ficar com o dinheiro e propriedades da Ordem dos Templários que muito tinham ajudado a Igreja Católica em suas conquistas terrenas. Essa Igreja que instituiu a Inquisição para matar e torturar a quem quisesse discordar ou tomar os bens deste infeliz, dizimou milhares de pessoas honestas e que nada tinham de diabólicas. Mas hoje vários padres dessa Igreja, são processados por serem pedófilos, e pagam fortunas como indenização aqueles a quem quando crianças foram por eles sodomizados.E tem a coragem de querer excomungar MAÇONS ?? Raça de canalhas que ainda pensam que podem dominar os Povos com atemorizações de excomunham, que se lasquem com elas pois irão é para o fogo dos infernos assim como foram Bertran de Got , Felipe o Belo e outros mais dessa IGREJA QUE SE DIZ CATÓLICA ( Universal) mas que está bem longe de ser CRISTÃ.
    PAPAS, ESTOU me LIXANDO PARA AS SUAS EXCOMUNHÕES, SOU MAÇOM, SEI O QUE SOU E PORQUE SOU. Entre mim e DEUS ninguém tem o poder de interferir. Tenho dito

    • Se ao invés de digitando você estivesse falando, caberia a frase … “Você calado é um poeta” !

    • “Diante da verdade, não tenho medo de ninguém!” São João Bosco.
      Que importa que você seja maçom, é problema seu.

    • O Papa fala para os CATÓLICOS, Ele cuida do Rebanho que lhe foi confiado! Se a Doutrina Maçônica é incompatível com a Doutrina cristã, como ensina NOSSA IGREJA, cabe àqueles que quiserem pertencer à este rebanho acolher.

      Se querer ser Maçom, que seja! A Igreja não tá nem aí pra sua opção! Porque vc se incomoda tanto com as posições de uma Igreja que NÃO é a sua?

      Infelizmente nem saber o que é excomunhão, pelo visto, você sabe. Pois o padre NÃO FOI EXCOMUNGADO pelo Papa, MAS AFASTADO DE SUAS FUNÇÕES PRESBITERAIS.

      Outra coisa, se formos na raiz da palavra, esse padre Vesin, conscientemente já estava , há 14 anos (desde que entrou na maçonaria. sabendo que não é de acordo com aos ensinamentos da Igreja) fora da comunhão com a Igreja, ou seja, EXCOMUNGADO por si só. Então, é bom que se informe melhor antes de arrotar tanta asneira!

      passar bem!

    • O eco de Lúcifer: “não servirei”!

    • Se não esta se lixando porque esta comentando a noticia????
      Vai usar seu aventalzinho, fique com sua sociedade secreta!
      Nem sabe o que de fato é a maçonaria, serve de fantoche nas mãos dos grão mestres e vem querer criticar atitude de alguém.
      Você é patético!

    • Chamá-lo de jumento cometo dois erros: o 1º, é por não alcançar nem a metade daquilo que penso a seu respeito e 2º cometo uma ofensa grave ao compará-lo com o inocente, meigo e prestativo animal.

  27. SÁBIA DECISÃO PAPA. A regra é bem clara bem como os ensinamentos ao qual o padre quis deturpar e ou subverter. A Igreja não compactua ou mistura-se com a maçonaria. SÁBIA DECISÃO PAPA…

  28. ESSE PROBLEMA FOI CRIADO POR UM PAPA E NÃO POR DEUS. A IGREJA CATÓLICA ROMANA, DA QUAL FAZIA PARTE E GRAÇAS ADEUS HOJE NÃO FAÇO, É NA REALIDADE UMA CORJA DE MENTIROSOS. HOMENS QUE BUSCAM O PODER E NÃO OS ENSINAMENTOS DE CRISTO. SOU MAÇOM GRAÇAS A DEUS, FELIZ E PROCURANDO FAZER O BEM AO PRÓXIMO. A IGREJA CATÓLICA ROMANA PERSEGUE, EXCLUI E DESCRIMINA E ESTES PROCEDIMENTOS NÃO FAZEM PARTE DOS ENSINAMENTOS DO SALVADOR JESUS CRISTO.

    • Fez MUITO BEM em procurar a sua CORJA. A Igreja não tá ao dispor de vossa pessoa ou qualquer outra que vá CONTRA O MAGISTÉRIO E LEIS DA IGREJA. Ao que vejo NADA, NADA, NADA sabes sobre os tais ensinamentos por ti citado. CRISTO, NUNCA foi conivente com as heresias ou erros pelo contrário repreendia com veemência o FARISERISMO. As REGRAS SÃO BEM CLARAS assim como 1+1=2.

    • Ainda bem que vôcê é “MAÇOM GRAÇAS A DEUS” KKKKKKKKKKKKKKKK

    • A Maçonaria serve a quem?

    • JESUS FOI CLARO NÃO SE PODE SEVIR A DOIS SENHORES EVA. DE LUCAS 16 …. E IGREJA NÃO PODE MUDAR NUNCA O EVANGELHO, E ESTOU COM A IGREJA E ESTOU COM O PAPA E CLARO COM O SENHOR JESUS.

  29. glaças A DEUS O PAPA NAO O RECEBEU,onde ele estava quando diz na palavra que nao devemos servi a dois senhores…continua firme FRANCISCO ESSA E A POSIÇAO QUE A IGREJA TEM QUE TER.

  30. Tá certo, deve se decidir qual caminho seguir.

  31. Que esse “padre” seja excomungado novamente, agora pelo papa.

  32. tinha mais é que excomungar de vez esse “padre”. O bispo lhe foi generoso até.

  33. Muito bem Papa Francisco… Quem não segue a Cristo segue ao Diabo disse o Papa… Se soubésseis a verdade…

  34. Eu fico triste com essa noticia, pois so vejo os maçons praticarem boas obras, sao homens que que acreditan que acima de tudo esta Deus ,,sao livres e de bons costumes , como pessoas assim fariam mal a alguem…eu aprendi nao criticar sem ter conhecimento de causa..

    • Sei de algumas pessoas que são maçons e NENHUMA delas é uma pessoa honrada. Todos eles são uns baitas de uns pilantras.
      Estou dizendo que todos na maçonaria são assim? Não, mas não me venha com esta conversinha de que “só vejo os maçons praticarem boas obras”

  35. Parabéns ao Papa, o recado foi dado, agora que comecem os mimimis dos moderninhos que se dizem católicos e dos intrometidos que nem católicos são! Bem feito ao Padre!

  36. Parabéns IGREJA!!!!! Muitos dizem que ele (padre) é LIVRE; mas esquecem ou desconhecem que ele fez um juramento : Obediência a IGREJA. Se a IGREJA proíbe ele tem que obedecer…assim é a vida, feita de escolhas, e ele escolheu seguir o caminho da desobediência e está sofrendo as sanções da liberdade de sua escolha. A Igreja não precisa de NOVO tempo, não precisa de Renovação…Ela É a IGREJA são 2000 anos de FÉ. Não gosto de uma fé que persegue, mas não aceito que se diz ser Católico e pratica doutrinas contrárias aos ensinamentos da IGREJA. Paz e bem.

  37. É difícil acreditar que instituições tipo maçonarias possam ser verdadeiramente boas, uma vez que possuem atividades obscuras, sem transparência, e vive à margem de interesses particulares de um grupo, por pessoas escolhidas a dedo, com fins únicos de sucesso do homem como centro de sua atenção, estando longe, longe, longe… do cristianismo. A verdade é uma, e não precisa de mais membros ‘filosóficos’ como complementos, é um erro a igreja permitir-se influenciar-se pela maçonaria. Igreja é: Sagrada Escritura, Sagrada Tradição, e Sagrado Magistério, obedecemos e confiemos nestes, nada mais.

  38. Continue sua luta Nobre Companheiro. Você é um símbolo dos novos tempos!

  39. para mim e um absurdo….pois somos homens livres….eles ñ sabem o q fazem….perdoai-os

    se todos fossemos maçons nosso mundo ñ tinha desiguadade…pois o dever de um maçom e sempre DEUS em primeiro lugar e a familia…sendo q todos somos uma familia…somos filhos do mesmo pai…porem os profanos ñ entendem isso….precisam se converter….e o q penso

    • A maçonaria ela vem desde antes de Cristo, hoje temos vereadores prefeitos Bispo, padres pastores etc. Sou católico mas eu estudei.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: