Dez Novas Descobertas Incríveis

Tradução José Filardo –

 AlterNet – Liz Langley   – 15 de junho de 2012 |

 

Você tem que ler para crer – aqui estão 10 coisas loucas que o mundo aprendeu esta semana.

1. Sexo sobre oito pernas

Ok, você acha que tem sexo bizarro e eu acho que você tem sexo bizarro, mas ninguém, nem a galera BDSM, não os peludos , nem os  fetichistas de balões  tem alguma coisa a mais que aranhas de orbe. Para começar, os machos têm dois pênis destacáveis ou equivalentes ao pênis.

“E daí?” você diz. “Todo mundo tem um falo ou dois no criado mudo.” Touché! Mas, nós estamos falando de seus órgãos reais, “o equivalente aracnídeo a um pênis”, ou palpo, e ouvir  Jennifer Welsch de LiveScience  contar, a vida sexual do macho é uma espécie de barganha faustiana que é surrealista o suficiente para fazer qualquer pornografia que você já viu parecer “Uma história de Natal”.

Para começar, 75 por cento das aranhas orbe macho são canibalizadas pelas fêmeas muito maiores durante o acasalamento. Se eles se safarem, podem deixar para trás um ou ambos os palpos. O palpo deixado dentro da fêmea continua bombeando esperma dentro dela e impede que outros machos a inseminem – como ele tem dois palpos, ela tem duas aberturas, chamadas epigynum (estes órgãos sexuais duplos a tornam a criatura mais pronta para orgias de que eu jamais ouvi, que não more no meu prédio). A fim de se certificar de que nenhum outro macho tenha uma chance, ele vai ficar para trás e lutar contra concorrentes.

E aqui está a vantagem: dizem os pesquisadores que a leveza súbita extra que ele experimenta, sem o peso daquele pênis o torna capaz de sobreviver a todos os outros machos em uma luta para ter o privilégio de acasalamento. Na verdade, ele é mais que duas vezes capaz de lutar se for um eunuco total. Em um teste (em que defensores dos direitos das aranhas podem não gostar, pois envolve a castração ou esterilização parcial e, em seguida, esgotar as aranhas) a resistência do meio-eunucos aumentou em 32 por cento e a resistência de eunucos completos aumentou notáveis 80 por cento.

Assim, quanto mais equivalentes de pênis você perde, mais forte que você fica? Uma barganha faustiana, se alguma vez já houve uma, mas essa é a sina da aranha orbe.

 Anna Salleh, da ABC Science Online  observa que o estudo foi realizado por pesquisadores da University of Singapore e oferece mais informações, além de um título (Aranhas ‘Nonad’ perdem as gônadas para lutar melhor) que remete a criaturas como as aranhas “Nonad”.

Alguém traga um sorvete para o redator do título! E aposte em quanto tempo isso leva para substituir “covarde” no vernáculo.

2. Nascido desse jeito

Se a reencarnação for verdade, eu acho que alguns homens que eram aranhas orbe machos em sua última vida voltarão como gays, tendo tido o suficiente de canibalização, de fêmeas ladras de palpos para durar várias vidas.

Estranhamente, o cientista tem outras ideias.

Em um artigo intitulado “ Por que existem homens gays?” Natalie Wolchover de Pequenos Mistérios da Vida  elabora sobre a questão, dizendo, essencialmente, que uma vez que os homens gays são menos propensos a ter sexo com mulheres e, assim, a transmitir seus genes “por que os genes de homens gays não os levaram à extinção?”

Embora reconhecendo que muitos fatores podem explicar “o  variado leque de orientações sexuais que existem, em homens, bem como em mulheres“, Wolchover concentra-se em estudos da Universidade de Padova, na Itália mostrando que mães e parentes do lado materno de homens gays têm muito mais filhos do que os dos homens heterossexuais. Isso apoia a “hipótese de equilíbrio da seleção”, que “sustenta que os mesmos fatores genéticos que induzem a homossexualidade em homens também promovem a fecundidade (alto sucesso reprodutivo) em parentes maternos das mulheres daqueles homens”. Esses fatores genéticos são repassados através dos enrustidos férteis da família.

Não está claro qual gene ele é, embora pareça estar no cromossomo X, que é passado de mãe de quem os homens recebem apenas um. Se esse cromossomo contém o gene que “promove a homossexualidade em homens e a fecundidade em mulheres, é provável que ele seja gay, enquanto sua mãe e seus parentes do sexo feminino são susceptíveis de ter muitas crianças.” Uma filha herdando o gene pode não ser gay, mas seus filhos podem herdá-lo dela.

Então, por que essas mulheres têm mais filhos? Depois de pesquisar 161 parentes do sexo feminino de homens gays e heterossexuais, pesquisadores descobriram que o “gene de homem gay” parece tornar as mulheres mais atraentes para os homens; que elas “são mais férteis, exibindo menos doenças ginecológicas ou complicações durante a gravidez, elas são mais extrovertidas, bem como mais engraçadas, mais felizes e mais relaxadas, e têm menos problemas familiares e ansiedades sociais”.

Provavelmente porque elas estão sempre rodeadas de muitos homens gays. Isso vai fazer qualquer garota se sentir melhor.

3. A nossa flora amiga

É sempre fascinante obter uma visão um pouco mais das razões pelas quais somos o que somos, particularmente quando estamos tristes. Pessoas com depressão e ansiedade, principalmente se eles foram ensinados a “olhar para o lado positivo,” vezes suficientes para torná-las ainda mais deprimidas, podem obter um pouco mais de percepção de sua condição, a partir de um novo estudo da University College Cork mostrando uma correlação entre os níveis de serotonina no cérebro e as bactérias do intestino no início da vida,  Relatórios Science Daily .

A serotonina é um neurotransmissor que nos dá uma sensação de bem-estar. A maioria das “drogas antidepressivas eficazes funcionam visando esta neuroquímica”. Os pesquisadores usaram um “modelo de rato livre de germes” para demonstrar que a ausência de bactérias no início da vida teve um efeito significativo sobre a serotonina no cérebro. O efeito foi maior em machos e não pode ser revertido. A pesquisa baseia-se em estudos anteriores, “mostrando que um eixo microbioma-intestino-cérebro existe, e é essencial para manter a saúde normal, que pode afetar o cérebro e comportamento”, e “que manipulações da microbiota (por exemplo, antibióticos, dieta, ou infecção) pode ter profundos efeitos negativos em cadeia sobre a função cerebral. ”

O Dr. Gerard Clarke, principal autor do estudo, diz: “Embora nós sempre tenhamos acreditado que a microbiota era essencial para nossa saúde em geral, nossos resultados também destacam o quão importante nossos pequenos amigos são para nosso bem-estar mental.”

Embora o efeito não possa ser revertido,  Evelyn Anel do Irish Examiner informa em um artigo relacionado, os pesquisadores da University College Dublin descobriram que simplesmente socializar um pouco mais alivia os sintomas de depressão em pessoas que já estavam recebendo tratamento convencional de saúde mental.

Pessoalmente acho que é útil, naqueles dias de Hardy Har Har, falar com alguém que está pior do que eu. Ajudar outras pessoas provoca bem estar, além disso, faz você perceber que sua própria situação poderia ser melhor do que você pensa.

4. Pequenas convulsões

Se a realidade o esta deprimindo e você precisa de um escape, ir ao cinema também pode ajudar… a menos que o filme lhe dê uma convulsão.

Foi o que aconteceu a um garoto de 15 anos que foi ver Prometeu e acabou desmaiando e tendo uma convulsão em uma cena em que uma personagem “realiza uma cesariana de emergência em si mesma para remover um alienígena”, relata  Maria Lewis do Daily Telegraph.

No ano passado, quando outra cena intensa de nascimento – desta vez em Crepúsculo – causou convulsões múltiplas, informou a  CBS Sacramento  que as luzes brilhantes vermelhas na cena podem ter induzido epilepsia fotossensível, uma condição rara em que esse estímulo pode causar um episódio naqueles geneticamente predispostos, de acordo com o Dr. Michael G. Chez, o diretor de neurologia pediátrica e epilepsia para a Sutter Sacramento.

“É como um interruptor de luz desligando, porque ela atinge o cérebro de uma só vez”, disse o Dr. Chez.

Um episódio de Pokémon causou tais convulsões em crianças, mas os televisores modernos não projetam a frequência de luz que os teria desencadeado. Lewis informa que a cena em Pulp Fiction em que um personagem tem que dar a outra uma injeção de adrenalina direto no coração também teria supostamente causado convulsões… enquanto o cineasta Quentin Tarantino estava na sala de projeção. Em 1987, o vídeo de Wang Chung “Everybody Wang Chung Tonight” foi  banido pela BBC  por medo de que seus frenéticos e rápidos cortes pudessem causar ataques epilépticos (talvez isso tenha funcionado porque eu não consegui encontrar histórias que dizem ter ele causado convulsões).

Mas, o caso mais estranho, de longe, foi quando a voz da ex-âncora de “Entertainment Tonight” Mary Hart  provocou convulsões em uma mulher de 45 anos.

Existem vários políticos que automaticamente me fazem atirar coisas na tela da TV, então eu sei exatamente como ela se sentiu.

5. Efeitos sonoros

Falando de ruído, os pesquisadores da UCLA descobriram que a música dissonante – a  música da cena do chuveiro em Psicose  é usada como um exemplo – provoca uma reação tão forte nas pessoas, porque evoca os sons de animais em perigo, informa o  Science Daily.

Daniel Blumstein, um dos autores do estudo, já havia trabalhado anteriormente com uma equipe de pesquisadores que estudam trilhas sonoras de quatro gêneros de filmes e descobriram que filmes de terror “tinham mais mulheres gritando e sons distorcidos. Os pesquisadores foram capazes até de detectar as gravações de gritos de animais em algumas trilhas”, diz SD.

Neste estudo, Blumstein trabalhou com Greg Bryant, da UCLA e o compositor Peter Kaye, que compôs peças musicais de 10 segundos com sintetizadores de vários tipos. O controle (que você pode ouvir  aqui)  era emocionalmente neutro, enquanto o outro era calmo e então “começou a distorção , da mesma forma que Hendrix fez em Woodstock.” Estudantes de graduação foram convidados a ouvir a música e relatar os seus níveis de excitação e se suas emoções eram positivas ou negativas. A música distorcida foi classificada como mais emocionante, mas também “carregada de emoção negativa.”

“Os pesquisadores acreditam que o efeito de ouvir música com distorção é semelhante a ouvir os gritos dos animais em perigo, uma condição que distorce as vozes dos animais, forçando uma grande quantidade de ar rapidamente através da caixa de voz.

“Este estudo ajuda a explicar porque a distorção do rock ‘n’ roll torna as pessoas excitadas, ela traz o animal em nós”, disse Bryant.

O efeito foi um pouco alterado quando combinado com imagens não evocativas; nesses casos, as pessoas achavam a música menos excitante, mas as emoções mais negativas.

Então, talvez seja por isso que eu fico tão excitada e irritada quando sou atacada por um baixo de estéreo de carro que chacoalha o cérebro e soa como uma tuba tentando achar seu caminho através do cólon de um elefante. Eu pensava que era apenas a velhice.

6. Encontrando NEEMO… on-line

Esse é outro bom motivo para querer ir para o espaço sideral: é silencioso.

É tranquilo sob o oceano, também, e é aí que a NASA está tendo a sua sessão prática para a exploração futura de asteroides, que você pode seguir no Facebook e uma série de outros meios de comunicação social e educacional, conforme listado  por Alan Boyle da Cosmic Log da MSNBC. O NEEMO 16 (NASA Extreme Environment Mission Operations) vai “simular a logística associada a uma missão espacial estendida, bem como o isolamento, enviando uma equipe de astronautas no Aquarius”, a única estação de pesquisa submersa do mundo “e fazê-los praticar a rotinas que estaria fazendo em equipamento de mergulho. ”

A NEEMO 15 do ano passado foi a primeira a funcionar com o plano da NASA para chegar a um asteroide próximo à Terra em 2025. A tripulação deste ano está promover esta pesquisa, comunicando-se usando atrasos de tempo “para refletir o tempo de viagem de luz que estaria envolvido com a missão ao espaço profundo” e como explorar a superfície de gravidade insignificante de um asteroide. A NASA chama o ambiente submarino de “um ambiente de micro gravidade simulada” em seu site informativo e descolado,  NEEMO 15 .

Você pode ver a estação de pesquisa Aquarius  aqui  – ela está “situada três milhas e meia (5,6 km) ao largo de Key Largo em um trecho arenoso do fundo do mar assentada ao lado de espetaculares recifes de coral”.

Se eles estão tentando me vender um condomínio quando o fundo do oceano estiver colonizado, eu estou dentro.

7. Vinho fino de salmoura

Na verdade, uma temporada de 12 dias nos Keys, ou sob as Keys por assim dizer, soa como uma ideia adorável e aqueles aquanautas provavelmente poderiam usar um pouco de bebida depois de toda a experimentação cansativa.

Momento perfeito para descobrir vinho submarino.

A AFP informa  que o Gerente de vinha francês Bruno Lemoine, trabalhando com um fabricante de barris e um fazendeiro de ostras experimentou com o envelhecimento do vinho no fundo do mar e descobriu, para deleite de todos, que o sal que o vinho absorveu por osmose o fez ter o gosto decididamente melhor do que um lote que envelheceu em terra firme.

O artigo da AFP detalha algumas “safras submarinas” mais antigas e o processo que Lemoine e seus colegas usaram para envelhecer vinho de 2009 (portanto já com dois anos de idade), incluindo a construção de barris idênticos, nos quais envelhecer ambos os lotes, e como um foi mantido no castelo de Lemoine e o outro “afundado sob a água entre as camas de ostras premiadas da Baía de Arcachon, ao norte de Bordéus, na costa do Atlântico.” Aquele barril, em uma câmara de concreto em que ele podia “rolar um pouco” como se estivesse no fundo do mar, só era exposto a um pouco de ar quando a maré estava muito baixa. Os vinhos foram chamados Tellus e Neptuno, como a deusa romana da terra e o deus do mar, e envelhecidos em seus respectivos lugares por seis meses.

No final o Tellus foi “decepcionante”, enquanto um especialista provador de vinhos disse que Netuno “perdeu algo do seu teor alcoólico, enquanto por outro lado, viu subir sua concentração de sódio, adicionando uma nota sutilmente salgada que traz à tona o melhor dos taninos”, informa a AFP.

Outra forma de apreciar o vinho – que beleza de legado a deixar para o mundo. Saúde!

8. Um buquê de “Eca…”

Vinho e flores são normalmente uma combinação linda e vinho e flores submarinos soam surrealisticamente lindos… e então você tem a “flor de muco comedora de osso.” Sério, ela é chamada Osedax mucofloris, traduzido literalmente, “flor de muco comedora de ossos” que incluímos aqui apenas porque, como  Robert T. Gonzales da io9  assinala, é a maldita coisa mais estranha com o nome mais engraçado do mundo todo.

Ela é, realmente, um animal, não uma flor, e se alimenta de ossos de baleias mortas. Ela tem um sistema de raízes que vai para dentro do osso e se expande como flores, conforme descrito por Adrian Glover à BBC , que também relatou, quando foram descobertos, que era uma nova espécie do que é às vezes chamado de “vermes zumbis”. A parte da criatura que está fora da água do mar é “coberta por uma bola de muco, por isso são muito ranhetas”, diz Glover. “Este é, provavelmente, um mecanismo de defesa.”

Ah sim… Nós conhecemos pessoas assim.

9. Empesteado

Estamos meio acostumados com criaturas submarinas que parece ter vindo a nós de outro planeta ou uma era antiga. Com o que não estamos acostumados – e não queremos nos acostumar – são retornos de doenças de paragem do passado.

 Lynne Terry do Oregonian  relata que um homem em um hospital de Bend foi internado apresentando sintomas da Peste Negra. Está é, hoje, uma doença tratável graças aos antibióticos, mas quatro casos foram relatados em Oregon, nos últimos 17 anos. Emilio DeBess, veterinário de saúde pública do Oregon pediu que as pessoas não lidassem com animais selvagens – a praga é transmitida por pulgas que infestam roedores e o homem no hospital estava tentando afastar um rato de um gato de rua. Terry relata: “Inicialmente, o homem tinha nódulos linfáticos inchados – um sinal de peste bubônica – mas agora ele está mostrando sinais de peste septicêmica, quando as bactérias se multiplicam na corrente sanguínea. Os sintomas incluem dor abdominal, sangramento do nariz, boca ou reto e morte do tecido. O terceiro tipo é a peste pneumônica, que afeta os pulmões.”

A moral desta história é: Que diabos você está fazendo tentando afastar um rato de um gato de rua?

Desculpe! Apenas estava imitando minha mãe. Melhor agora.

10. Identificar cápsulas para identificar criminosos?

A medicina já percorreu um longo caminho desde a idade das trevas até a era espacial. Agora há uma tecnologia que poderia levar a aplicação da lei “da idade da pedra até a era do jato”, segundo o Comissário Frederick Bealefeld III do Departamento de Polícia de Baltimore – e mesmo assim alguns grupos estão fazendo lobby contra ela tão fortemente que as chances não parecem boas no momento.

A tecnologia é chamada microestampo. Erica Goode do New York Times  relata que ela utiliza tecnologia laser para carimbar um código numérico em cápsulas que pode permitir às forças da lei rastrear a cápsula até a arma que a disparou, e assim até o proprietário. A legislação que exige micro estampagem em armas semiautomáticas foi proposta em vários estados e Todd Lizotte, que foi pioneira na tecnologia, espera que patentes expirem, de modo que o método possa se tornar de domínio público. Veja como ela funciona, de acordo com o Times:

“A Micro estampagem funciona como um carimbo de tinta. Lasers gravam um código numérico único microscópico na ponta do pino de disparo de uma arma e no rosto da culatra. Quando a arma é disparada, a pressão transfere marcas para a cápsula e para o revestimento. Lendo o código impresso nas cápsulas encontradas na cena do crime, os policiais podem identificar a arma e rastreá-la até o comprador, mesmo quando a arma não é recuperada.”

Opositores, incluindo os lobistas de armas e a NRA têm inúmeras razões para se opor a ela, dizendo, entre outras coisas que a tecnologia é muito cara, nem sempre funciona, o código completo não pode sempre ser lido e que os criminosos poderiam alterá-lo.

Lizotte, que é membro da NRA e “um cara da Segunda Emenda” rebate as críticas de que nenhuma tecnologia é inviolável, apagar o código não é fácil, a tecnologia está melhorando, códigos completos podem ser lidos na maioria das vezes e quando eles não podem ser colocados juntos funcionam como números de placas de veículos.

“Eu só quero ser parte da solução da proteção dos direitos, porque cada vez que algo ruim acontece com uma arma de fogo, os meus direitos são reduzidos”, disse Lizotte ao Times.

Quanto ao custo, Cooke escreve: “Os defensores dizem que o custo para os fabricantes seria inferior a 12 dólares por arma.”

“Eu simplesmente não consigo entender a oposição a ela”, disse o Comissário Bealefield ao NYT.

Cooke escreve que o Distrito da Colômbia aprovou uma lei de micro estampagem em 2009. Quando ela entrar em vigor, será emocionante ver a macro diferença que a macro estampagem pode fazer quando se trata de capturar os bandidos.

 Liz Langley  é uma escritora freelancer em Orlando, FL.

Publicado on junho 22, 2012 at 4:08 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://bibliot3ca.wordpress.com/dez-novas-descobertas-incriveis/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: