Cronograma da Maçonaria Britânica “Registrada”

Tradução J. Filardo

Conforme compilado pelo: Ir.’. Gary Kerkin, PM Lodge Piako No 160,  New Zealand .

1390: O Poema Regius, muitas vezes chamado Manuscrito Halliwell, que se acredita ser datado deste ano, é considerado a base das “Antigas Obrigações”, embora Haywood (Editor de The Builder) afirme que é provavelmente um livro sobre a Maçonaria, em vez de um documento da Maçonaria. Ele contém 15 “artigos” e 15 “pontos”.

1425: O Manuscrito Cooke, que se acredita ter sido escrito por um Maçom, está em duas partes: a primeira é uma tentativa de apresentar uma história do ofício, e a segunda uma versão das obrigações. Ele menciona nove artigos que parecem ter sido juridicamente vinculantes e nove pontos que não eram obrigatórios.

1429: “Mestres da Loja” foram mencionados na Catedral de Canterbury. 1444: Estatuto de Henry VI limitou os salários de um “franco maçom”.

1463: A Worshipful Company of Masons da Cidade de Londres construiu seu primeiro salão.

1479: O título de Mestre Mason apareceu após o nome de William Orchard em Magdalen College (Oxford).

1487: As palavras Free Mason apareceram no Estatuto pela primeira vez.

1491: Lei municipal foi aprovada em St Giles, Edimburgo, que instituía a condição de emprego de Mestres Maçons e cotrabalhadores

1495: Estatuto de Henry VII regulava o salário de “pedreiros livres, mestre carpinteiro e ajudante de pedreiro.”

1514: Estatuto de Henry VIII limitava os salários de um “Freem mason”.

1548: Estatuto de Edward VI impedia restrição ao trabalho de qualquer pedreiro livre, canteiro, etc.

1549: Estatuto de Edward VI revogava o estatuto de 1548.

1562: Estatuto de Elizabeth codificou os estatutos de trabalhadores. O termo “rough mason (pedreiro)” aparece, mas não “free mason”.

1581: A Masons company constituída em Newcastle-upon-Tyne e dava certos poderes e deveres.

1598: William Schaw promulgou dois conjuntos de regras, o primeiro regulando os maçons da Escócia, o segundo dando à Loja de Kilwinning poderes de supervisão sobre as lojas de West Scotland. Foi utilizado o termo “companheiro do ofício”.

1599: O primeiro registro conhecido de uma Loja Maçônica, Loja Aitchinson’s Haven, Mussleburgh, 09 de janeiro (Escócia). A mais antiga loja existente conhecida, Loja Edinburgh Número 1 é registrada em 3 de julho.

1600: John Boswell, Laird de Auchinlech, tornou-se um membro da Loja de Edimburgo e é a primeira admissão gravada de um Maçom não operativo em uma loja da Escócia. Na Inglaterra, a palavra “maçom” apareceu no York Roll.

1619-1620: O livro de Contas da Companhia dos Maçons de Londres usava o termo “Aceito” para descrever alguns membros.

1621: Registros do Worshipful Company of Freemasons of London indicava membros “aceitos” e “operativos”.

1633: O Levantamento de Londres de John Stow mencionava a “Company of Masons sendo de outra forma denominada Freemasons”.

1634: Lord Alexander, Sir Anthony Alexander e Sir Alexander Strachan foram feitos Masons na Loja de Edimburgo.

1641: A mais antiga iniciação registrada foi a de Sir Robert Moray, por um grupo de maçons em um regimento de Escoceses em Newcastle-on-Tyne em 20 de Maio.

1642: Primeiras atas da Loja-Mãe Kilwinning.

1646: Elias Ashmole registrou em seu diário 1646: Out. 16 16:30 hs, Fui feito um Maçom em Warrington.”

1655: A Company of Freemasons da Cidade de Londres mudou seu nome para “Company of Masons.”

1656: John Aubrey começou “Uma História Natural de Wiltshire”, no qual ele afirmava “que a Fraternidade de Maçons Livres são conhecidos entre si por certos sinais e palavras de senha.”

1668: A sede da Worshipful Company of Masons de Londres foi reconstruída após o Grande Incêndio de Londres (1666).

1670: Os registros do Lodge de Aberdeen começaram. Eles indicam que alguns membros eram operativos e outros eram especulativos.

1682: Elias Ashmole registrou que ele tinha participado de uma reunião na loja do Mason’s Hall, Londres.

1686: John Aubrey escreveu sua “História Nacional de Wiltshire” e falou da “Fraternidade de Maçons” e os descreveu como maçons “adotado” e “aceitos”.

1688: Uma loja de maçons aceitos reuniu-se no Trinity College, em Dublin, e da Sociedade de Freemason é mencionada em um discurso satírico dos exercícios iniciais da Universidade de Dublin em julho. Na Inglaterra, Randle Holme (Vice-Garter King of Arms) descreveu uma associação com membros da “Sociedade chamada de Freemasons.” Seu filho tornou-se membro de uma Loja Maçônica em Chester nos anos 1670.

1690: Registros da Loja de Melrose (Escócia) usavam o termo “fellowcraft.”

1696: O Manuscrito Edinburgh Register House sugere que os Maçons tinham palavras, um aperto de mão, sinais e “cinco pontos”.

1697: (Escócia) Menção de uma letra da “palavra do maçom”, utilizada para fins de reconhecimento.

1698: Um folheto antimaçônico alertava as pessoas contra “os erros e os males praticados aos olhos de Deus por aqueles que são chamados Freed masons ..”

1717: Primeira Grande Loja é formada em Londres em 24 de Junho.

 

http://freemasoninformation.com/masonic-education/history/time-line-of-recorded-british-freemasonry/

Publicado on julho 15, 2015 at 4:09 pm  Comments (2)  

The URI to TrackBack this entry is: https://bibliot3ca.wordpress.com/cronograma-da-maconaria-britanica-registrada/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: