Alterações no Ritual do Rito Moderno

Ir.´. Marco Piva *

Acabo de receber o novo ritual de Aprendiz, que foi promulgado e distribuído pelo GOB aos maçons do rito Moderno em particular, todavia, e as primeiras impressões desapontam.

Ao tomar conhecimento e agora confirmar que o novo ritual pede para se tomar o compromisso do candidato sobre a Bíblia ou outro livro de alguma religião, fazendo crer que o Livro da Lei, seja a Bíblia, joga-se mais uma pá de cal em cima do nosso rito.

Querem, com absoluta certeza, acabar definitivamente com ele, e estão conseguindo, através da desmoralização, da adulteração sistemática dos fundamentos originais do rito, há tempos por sinal, e do escárnio com que têm tratado nosso ritual nos últimos anos, e agora, tornando-o deísta e descaracterizando-o de uma vez, tal qual fizeram com o REAA em outros aspectos.

Outras mudanças foram feitas, de menor importancia até, mas tudo isso está errado no GOB há muitos anos, com as constantes alterações nos rituais de todos os ritos e isso, administração após administração, todos os Grãos-mestres, sem exceção, como todos os Grandes Inspetores, Soberanos Grandes Comendadores, ou como se chama em cada rito sempre querem deixar sua “marca” na historia.

Os problemas a que refiro não são de ordem administrativo-econômica, mas sim de ordem litúrgica, de capacidade de administrar ritos porque ai depende de conhecer história da maçonaria, simbolismo e filosofia, o que brasileiros não gostam nem um pouco, e também de ser independente de potencias estrangeiras, sem importar os seus modelos conservadores, com medo de perder a hegemonia de reconhecimento para outras obediências brasileiras. Um reconhecimento aliás que nunca nos deu nada e menos ainda representaria se fossemos maçons de verdade  ou seja, unidos, uma só Potencia de verdade, forte, com o poder de influencia para mudar o construir rumos, que já tivemos e jogamos fora em troca de vaidade.

Culpados no fundo mesmo somos nós os maçons do GOB, uns porque não estudam, são preguiçosos e omissos e deixam alguns poucos fazerem o que bem entendem. Elegem os candidatos únicos praticamente, outros nunca se candidatam porque não querem preocupações e assim vai, ficamos nas mãos dos mesmos, sempre, maçons vaidosos mas não esclarecidos, que só buscam cargos importantes e no fim acabam com o simbolismo e a tradição maçônicas de ritos que existem há muito m ais tempos que eles.

Esses rituais foram alterados com que base? Quem estudou ou participou de alguma pesquisa com a finalidade de alterar rituais? Tomaram por base algum documento, escritos de anos passados que algum ritualista famoso escreveu? Quem pesquisou o ritual francês do GODF (Potencia citada no ritual inclusive, portanto não pode ser desconsiderada)?

Quem disse que a maçonaria brasileira tem exclusivamente a Bíblia como Livro da Lei como afirma esse ritual? Desde quando? Quem é o dono da Maçonaria brasileira? A Grande Loja Unida da Inglaterra?

Em nosso rito, há alguns anos, existia o costume de deixarem para o Supremo Conselho as alterações, que eram feitas periodicamente e com as ideias próprias dos Grandes Inspetores Gerais e seus assessores mais chegados e o Grão-mestre Geral de plantão, sempre assinou em baixo, primeiro por ignorância, segundo por desprezo total ao nosso rito. Até porque é o rito que menos cresce, e ao contrário, até regride se comparado há 100 anos, em percentual de Lojas, portanto, nunca mereceu o devido respeito dos GMs  e autoridades do GOB, vindos de outros ritos. Houve um breve relampejo de vigor em São Paulo há alguns anos, devido a formação progressista do Estado e do meio acadêmico.

Um erro crasso, pois o Supremo sempre foi uma pequena elite de maçons do Rio e de São Paulo que chegam ao posto por indicação e não por méritos de conhecimento do rito ou da maçonaria em geral, com raríssimas exceções. Sempre houve uma determinada liderança que comandou o Supremo e os demais acompanham no voto, sem discussões ou questionamentos, e quando ocorre algum debate qualquer, há um cisma praticamente, bastando ver a situação Rio X São Paulo, que, se está calma um dia, no outro volta a ferver. Vimos isso pessoalmente no ultimo Seminário Nacional do Rito em Balneário Camboriú.

Por outro lado, o sistema político/administrativo do GOB nunca foi democrático e sim oligárquico. Há um grupo que governa há muitos anos, de “pai para filho”.

Mudanças nos rituais nunca foram votadas na Assembléia Federal porque noss Constituição não prevê essa função aos deputados federais, nem por um Conselho de mestres maçons do rito, ou melhor, pela assembléia geral dos mestres maçons do rito, que é o mais indicado, desde que estejam bem informados, claro, depois de um longo período de estudos fundamentados para que se altere alguma coisa no ritual.

A critica não é pessoal ao atual GM, mas ao sistema, e a todos nós. Mas ai está o resultado, em pouco tempo, transformaram nosso rito em teísta e deísta praticamente e temos que engolir porque quem escreve e decide sobre o rito é quem não o conhece e não o respeita em sua originalidade.

O Supremo Conselho de nosso rito é o responsável sim pelo  destempero que hoje vemos no GOB, explicito no ritual ao afirmar quem manda no simbolismo, mais de uma vez por sinal, e invocar o famoso Tratado de Amizade entre ambas as Potências, onde lhe interessa apenas. Quando detinha esse poder, o SC sempre promoveu mudanças ao seu bel prazer, sem consultar os mestres maçons das Lojas, sem um estudo profundo das motivações e desrespeitou a origem do rito, transformando-o em um rito misto, assim como fizeram com o rito EAA no Brasil. Não ficaram satisfeitos com o original e criaram graus, mudaram aventais, mexeram na ritualística, tiraram partes tradicionais da iniciação, como os quatro elementos, enfim, transformaram o rito Francês em um rito “brasileiresco”, como foi feito com os demais.  Como reclamar agora que a relações não são mais estáveis com o Grão-mestrado e escocistas ou adonhiramitas alterem a seu modo? Eles estão fazendo o que o SC sempre fez, ou seja,  alterar o ritual sem consultar as bases.

A preferência de mexer nos rituais é de quem? Está claro no ritual recém editado também. Agora, conseguiram sufocar de vez nosso rito, do jeito que sempre quiseram fazer. Agora perguntamos, dessa forma, para quê existir nosso rito?

Nas ultimas grandes mudanças, criaram dois graus inúteis, só para elitizar mais ainda e assegurar o poder dos 33 ungidos que formam o SC e assim afastar qualquer maçom de fora da panela, da possibilidade de chegar lá, onde só entram por indicação, o que é uma prova da politicagem que vem de longe.

Deveriam ser candidatos para o SC e só ai serem investidos no grau 9, os maçons do grau 8, já que os graus foram criados mesmo, mas eleitos pelos demais membros do Grande Conselho Estadual, sem interferência dos membros do SC, onde cada estado da federação teria garantida o numero de vagas proporcionais ao numero de Lojas, sendo pelo menos 1 para cada G. C. E.

Não teria que ser 33 membros, numero que nada representa para nós. Mas uma cosia é fato, o Supremo Conselho deve tratar dos graus 4 ao 9 e fim de conversa.

Rasguem esse malfadado Tratado de Amizade ou o conservem só para manter relações com o GOB, mas nada de interferir no simbolismo, até porque isso é inconstitucional. Quem manda no simbolismo é o Grão-mestre, ou o executivo do simbolismo, e o Supremo Conselho, nos graus superiores, nisso o ritual está corretísssimo. Não adianta querer mudar isso. Já houve uma cisão em 1927, que afundou a maçonaria brasileira por causa dessa questão, por que insistir com esse argumento sobre esse Tratado de Amizade que só é usado ou citado conforme interesse de cada lado (vide novo ritual), que não vale nada se uma das partes quiser, e nem deve valer mesmo para efeito de interferências no simbolismo ou vice-versa. Imaginem se o Grão-mestre resolve interferir nos graus 4  a 9 baseado no Tratado de Amizade também!

O que precisamos fazer, e com apoio do Grão-mestre, seja ele qual for, é um Conselho de Mestres Maçons, instalados ou não, representados por irmãos com conhecimento suficiente, para, mediante solicitação de algum membro do rito ou de alguma autoridade do GOB, proceder a estudos de, no mínimo um ano para cada proposta, e depois votarem pela modificação ou não do ritual, mas sempre com a ideia de que se deve manter praticamente intacto o ritual original, o mais original possível, mantendo as tradições do rito Moderno Francês, independente de nossas relações com GLUI ou Grande Oriente da França, uma vez que já mostramos a subserviência aos ingleses e americanos, abaixando a saia para eles em várias ocasiões. Já chega!.

O rito Moderno ou Francês nasceu e se consolidou na França, no GODF e não na Grande Loja Nacional Francesa, que o deturpou também com uso de Bíblia.

Se eles nos copiam hoje, o que alguns irmãos bradam com orgulho, mostra o quanto são incompetentes, pois o rito nasceu lá mesmo na França e não aqui no Brasil. O rito que nasceu aqui e deve ser copiado como se pratica em nosso país, é o Brasileiro.

Nós optamos pelo rito Moderno ou Francês, então devemos respeitá-lo tal qual ele é em sua origem, e até mesmo se o GODF fizer alterações, nós devemos deliberar se devemos ou não seguir as modificações, a fim de manter o rito mundialmente padronizado, ou pelo menos o mais parecido possível em qualquer país onde ele é praticado, e aí entraria o Conselho dos Mestres do rito para examinar a questão. As diferenças que eventualmente poderiam ser aceitas são de ordem administrativa ou cultural, sem afetar o ritual propriamente dito.

Já era inaceitável, para quem conhece o rito Moderno de verdade, ter a Bíblia dentro da Loja, pois queiram ou não, ela está lá para influenciar filosoficamente os irmãos, se fosse por enfeite, não precisaria estar lá, mas é para lembrar os irmãos do rito Moderno que existe uma Verdade Revelada ali naquele Livro e isso já batia de frente com os fundamentos, contrariando totalmente a filosofia adotada pelo rito, afrontando até, pois a filosofia racional e iluminista do rito, não permite a adoção nem de um determinado, nem de qualquer outro livro religioso, o porquê de não concordarmos com a ideia de colocarem vários livros religiosos juntos, pois todos são sectários a seu modo, todos são pretensamente reveladores de uma verdade pré-concebida, o que afronta totalmente nosso rito, caso não tenham se apercebido disso ainda.

Outro absurdo foi afirmar no ritual (pag. 21) que o rito “não é necessariamente Agnóstico, mas prudentemente neutro”. O rito é totalmente agnóstico, pois não ACEITA nenhuma Verdade Revelada como definitiva, embora seus adeptos possam ter suas crenças pessoais. Neutro é político mineiro que vive em cima do muro. Nós temos que firmar posição e parar com subterfúgios e ficar abrindo as pernas aos poucos. Éramos agnósticos, laicos, adogmáticos, enquanto rito, agora não somos mais nada, somos bobos de quem quer mexer no ritual. O rito é agnóstico sim, laico e adogmático, não aceita nenhuma doutrina religiosa, nem política, nem nada, que seja declarada como verdadeira, única, dominante, pois nós somos Livres Pensadores, questionadores, pesquisadores da Verdade e ninguém é dono dela, principalmente de temas abstratos que envolvam crenças.

Agora, com a instrução para se tomar o compromisso do neófito sobre a Bíblia ou outro livro religioso, e dele ser o Livro da Lei, é o ultimo passo antes de enterrar o rito Moderno definitivamente, só falta o decreto.

Responsabilizo os irmãos que dirigiam de alguma forma o nosso rito por ter acatado a primeira imposição de se colocar a Bíblia na Loja, sem uma demonstração explicita de rejeição pela ideia, sem nenhum protesto por parte das Lojas (eu bem que tentei esboçar uma reação e fui contido), e o SC como Corpo que detém a guarda das tradições ritualísticas, isso sim lhe cabe,  por não mobilizar todos os irmãos do rito contra aquela medida. Agora, temos que engolir mais essa, já que a “canga” nos serviu daquela feita, e termos mais o que engolir ainda, o Decreto de encerramento de atividades em breve..

Acabaram com o fundamento principal do rito porque tentam acabar com a liberdade de pensamento, tornando a Maçonaria brasileira, cada vez mais, um curral de “escravos” e não um berço de pensadores. Uma fabrica de títulos e medalhas e não uma Ordem de construtores sociais de fato.

A partir daqui, em verdade, ele não tem mais porque existir, pois torna-se igual ao REAA e se formos ver,  menos bonito que o Adonhiramita, plasticamente falando, por exemplo. Deísta por deísta, o Adonhiramita, pelo menos é bonito de se ver, com ricos simbolismo e cerimonial, basta ter calma para assistir. Por que existir então o rito Moderno? Não há mais espaço para adogmáticos, para quem é laico ou adota o laicismo como inspiração social. Temos que ser religiosos e deístas ou teístas no mínimo e se não formos, temos que ser mentirosos ou falsos e “jurar” na Bíblia que nos impuseram.

É desrespeitosa essa medida e a aceitação por nossa parte, é pior ainda, falta de respeito para com nós mesmos.

Observem que os rituais foram deturpados no Brasil, não sãos os ritos em si os culpados, mas os maçons brasileiros, mal informados, omissos, como bem representam nossa sociedade que não respeitaram as tradições dos ritos vindos de fora.

Eu proponho o pedido de cancelamento dessa medida (a Bíblia ser o Livro da Lei) do novo ritual urgentemente, antes que os rituais sejam novamente impressos. Um abaixo assinado, uma Carta Aberta no seminário de Santos, qualquer coisa, mas um protesto veemente que mostre que ainda estamos vivos e pensantes.

Antes disso, proponho que se crie um Conselho dos Mestres Maçons ou Mestres Instalados do rito Moderno, que seja um órgão de comunicação entre as Lojas do rito e o Grão-mestrado, e posteriormente se forme um grupo de estudos e se promova em dois ou tres anos uma reformulação definitiva, mas voltando a ser o rito Francês que adotamos um dia, e quem quiser ou for a favor desse novo ritual ou de alterações dogmáticas, que crie outro rito e dê outro nome, pois esse pertence aos que trouxeram o rito Francês do GODF para o Brasil e que tanto fez pela nossa história..

Se formos a fundo, juridicamente, e por bom senso até, ninguém pode nos obrigar a termos a Bíblia ou qualquer outro livro de Escrituras em nossos trabalhos, pois se trata de usos e costumes do rito, devidamente aceito e aprovado no GOB, inclusive sendo o rito de sua fundação, portanto, deve ser respeitado e preservado.

Considero esse ritual novo uma arrogância e prova de intolerância, totalmente contra nossos costumes, mas, se for  para respeitar o famigerado acordo inútil com a GLUI, a nossa proposta é colocar a Bíblia ou outros livros religiosos na Sala dos Passos Perdidos em uma mesa, ao lado do Livro de Presença, protegidos e respeitados, e o Orador, em todas as sessões, explicar o motivo da presença daqueles livros lá fora, não dentro do templo.

Quem for muito religioso, ao sair, ou antes, de entrar, que vá até eles, reze, ore, leia os livros, adore sua divindade, mas fora do templo maçônico, pois  que em seu interior é local reservado ao estudo da razão, das filosofias, ciências e das artes, da moral, da ética e dos problemas que nos afligem no dia a dia. Não há desrespeito e sim separação das finalidades ou objetivos.

Sei que falta coragem para a maioria dos maçons brasileiros tomarem iniciativas e quando alguém a toma, como faço agora, ficamos na marginalidade ou na suspeita de queremos aparecer, mas alguém tem que falar ou tem que escrever, reclamar e propor. Que seja eu o “atrevido”, mas que a maioria tome uma atitude, ou nos calemos para sempre e aceitem voces o que vier pela frente, pois eu saio do rito ou até mesmo da Potência se assim permanecer, sem reação nenhuma, porque como rito deísta o nosso é péssimo, pobre de cerimoniais, sem nenhuma beleza.

Precisamos reagir e não deixar que acabem de uma vez com nosso rito. Isso é um desrespeito e por sermos tão pequenos dentro da federação, fazem sem a menor preocupação, pois nos tomam como dependentes pendurados no GOB como que por um favor  e também como cordeiros omissos que nunca reclamam ou reagem. Eu não sou.

Estou à disposição para o trabalho de pormos o rito Moderno em marcha contra essa opressão, para ser um rito grande e respeitado. Se quiserem participar dessa ideia, me avisem e eu serei um soldado nessa luta.

 

Marco Antonio Piva M .´.  I .´.

Membro ativo da ARLS Fraternidade Acadêmica Ciência e Artes, 3685 – GOB-SC

 

Publicado on março 26, 2011 at 9:55 am  Comments (29)  

The URI to TrackBack this entry is: https://bibliot3ca.wordpress.com/alteracoes-no-ritual-do-rito-moderno/trackback/

RSS feed for comments on this post.

29 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Sou da membro da Loja Renovação Da Luz, oriente de Curitiba, Rito Moderno. Defensor da pura Maçonaria, ou seja do Rito Moderno. Somos em três lojas do rito no GOP. Grande Oriente do Paraná. COMAB. Estamos iniciando um grupo no WhatsApp, para tratar exclusivamente do Rito Moderno. Vamos buscar uma união nacional em torno da nossa bandeira.
    Os irmãos interessados enviar e-mail: ribeiro1302@gmail.com

  2. Irmão Ludimilo,
    Sou o atual VM da ARBLS E
    Estrela Vicentina, 2156, do Or.’. de São Vicente – SP, trabalhamos no Rito Moderno, e gostaria de ter uma cópia do Ritual Original, se puder me mandar, agredeço. meu email: sergiolapa@terra.com.br
    TFA
    Sérgio Lapa

  3. A alienação do pensamento pela elite excelsa dos “protocolos” religiosos apenas deixarão as cinzas e alguns princípios clássicos, entretanto, aquele que provou do fruto da verdadeira iniciação jamais abandonará o mais nobre deles. “A liberdade”
    Parabéns ao autor pela insurgência! Mas, infelizmente:
    Os que são, em sua maioria não estão e os que estão em sua maioria não são.´.
    ‘T’udo não passa de um questão de procedimento.

  4. Eu nunca aceitei alteração nenhuma, nem no Moderno, o REAA foi deformado nos últimos 30/40 anos, a ponto de parecer no GOB com o Moderno em certas questões, diferente, ou melhor, nada parecido com o feito na GLMERJ e quando visitávamos, o GOIRJ, a Maçonaria e o Rito em si é feito pra ser praticado da forma de sua criação, no momento da alteração, o homem para se elevar em ego, muda da sua forma, tira e poe coisas que não acrescentam e deformam, logo o Rito está sem sentido, e toda explicação aos AApr.’. e CComp.’. fica sem lógica, e os MM.’. MM.’. que não estudam NADA se aproveitam pra viver de vaidades e oba oba. Tipicamente humano.

  5. MARCO PIVA , L.’.I.’.F.’.
    SOU OBREIRO DA A.’.R.’.L.’.S.’. TABERNA DA PIRÂMIDE 3154, SOU SECRETÁRIO DE OFÍCIO DA LOJA. ACONTECE QUE MINHA LOJA MÃE É A A.’.R.’.L.’.S.’. ESTRELA DO MAR . 1912 , GOB-PR E PRATICA O R.E.A.A. NO ANO PASSADO , EU ERA MEMBRO DA ESTRELA DO MAR E FILIADO A TABERNA DA PIRÂMIDE E FAZENDO OS GRAUS FILOSÓFICOS NO SUPREMO CONSELHO DO GRAU 33 PARA O R.’.E.’.A.’.A.’. NA LOJA PERSEVERANÇA EM PARANAGUÁ. NA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA COLAREI O G-9 . BASEADO NO FATO QUE ME DESLIGUEI DO QUADRO DE OOBR.’. DA ESTRELA DO MAR O PODEROSO T.’.V.’.P.’.M.’. ACHA QUE DEVO ME FILIAR NOVAMENTE A UMA LOJA DO R.’.E.’.A.’.A.’. ; NÃO PRETENDO FAZER ISSO , PORÉM PARA NÃO PERDER OS GRAUS JÁ COLADOS NA PERFEIÇÃO E PELO PROFUNDO INTERESSE QUE CRIE PELO R.’.M.’. , PERGUNTO : POSSO FAZER UMA EQUIVALÊNCIA DE GRAUS PARA OS GRAUS FILOSÓFICOS DO R.’.M.’. ?

  6. Quero parabenizar o Ir.’. Marco Piva, pelo sua certeza de pensamento o que diz o original Rito Moderno. IIr.’. Ainda sou um aprendiz do Rito Moderno ARLS Cavalheiro da pátria, nº 4209 – AM. É o meu primeiro trabalho e vou apresentar sobe RITO: DEÍSTA, TEÍSTA, ADOGMÁTICO e AGNÓSTICO. Se tem algum irmão que pode me ajudar?? Favor enviar para meu G-mail. rizo8257@gmail.com

  7. Claro, vou providenciar a digitalização dos rituais e posso lhe enviar. Informe seu e-mail,por favor. Abraço frat.
    Apenas faço o registro que se trata do Rito Francês (implantado na gestão do Grão-Mestre Groussier, na França e o praticado hoje), e não do Rito Francës Moderno, que segue o ritual de 1801.

  8. […] Alterações no Ritual do Rito Moderno […]

  9. Caro Irmão e amigo Marco Piva, primeiramente gostaria de parabenizar por esta belíssima matéria. Sou amante do Rito Francês em sua condição de tradicional e original. Estamos fundando uma Loja ao norte do Estado de Minas Gerais, iremos praticar o Rito Frances de 1801 se conseguirmos um exemplar. Gostaria de lhe rogar encarecidamente a gentileza de me enviar um email para que pudesse comentar um assunto maçônico mais reservado.
    Receba o meu fraterno abraço,
    Ricardo M. Coelho, 33°
    (38) 91000598 (TIM)

  10. Excelente posicionamento, sou do R.E.A.A., entretanto, tenho estudado os demais ritos e verificado as indevidas mudanças aqui mencionadas sem qualquer escrúpulo. Vale ressaltar ainda, que muitas lojas ou potencias sequer tem cumprido o conteúdo de seus rituais. Parabéns meu ir. um T.F.A..

  11. Assino em baixo . Parabéns

    Wesley

    Emulação (Rito de York para o GOB)

  12. Parabéns pelo comentário, sou do Emulação, apelidado pelo GOB de
    Rito de York. Não preciso nem comentar, o estupro que foi feito no nosso Ritual. È POR ISTO QUE IRMÃOS COMO ANATOLI E PAULINO TIVERAM QUE SAIR DO GOB.

    CONGRATULAÇÕES

    WESLEY – ARLS – VIRTUS ET LABOR
    MARINGA – PR

  13. O Judaísmo e a racionalidade não podem conviver ou se é racional ou se é religioso. Esquadro, compasso igual a ciência, Sol e Lua religião ou seja Moisés e Josué.

  14. Infelizmente o iluminismo não está mais presente no Rito Moderno.

    • Brother Paulo,
      O iluminismo teve o seu tempo. Não há porque desejar conservá-lo tal como era no momento histórico em que a conjuntura o produziu.
      Na realidade, o rito não importa, se o maçom entende a natureza da Maçonaria. Vemos seguidores da religião maçonica escocesa e adoniramita atuando como verdadeiros maçons no interior do Brasil.

      Nestes dias estive lendo o texto fantástico do Irmão William de Carvalho onde se descreve o que era a maçonaria até que o renegado Mario Behring a destruiu.

      Temos que recolher os cacos e tentar reconstruir aquilo que tivemos por exatos 100 anos.

      • de certa forma, eu concordo com o Ir. paulo, sem querer discordar muito d eti filardo, mas seria melhor termos um Iluminismo hoje, do que o que temos, ou seja, nada.. não temos nenhum rudo a tomar na sociedade, entao seria melhor tê-lo de volta e partirmos dele.. não nos deixarmos influenciar mais pela ignorancia.

        O Iluminismo foi um ponto d partida apra a Razão, só que ela ficou na esteria da escravidão ideológica e religiosa do século XX que, apesar do desenvolvimento tecnologico (pelos racionais), emperrou socialmente, vide o crescimento do fanatismo religioso, político, ond eo povo quer ter um “messias” e isso em quase todo terceiro mundo.. Aparecer um novo sistema filos[ofico, moderno, atual e racional, está muito dificil.. não temos mais espaço apra novos filósofos ou pensadores que dominem o mundo, tampouco a maçonaria, que anda pobre demais.. muito pobre de cabeças.. de inteligencias. é isso que se ve nos comentáios, as potencias criam, mexem e estragam os rituais, e não propiciam nada mais.. o Brasil precisa muito mais do que no tempo da independencia, uma ação de homens modernos e líderes sociais..mas onde estão esses homens? não em nossas colunas… hoje busca-se encher os templos, com qualuer “amigo”, não com qualdiade.. seria melhor termos 1/3 das Lojas com homens atuantes do que 5000 com bons gourmets, piadistas, amigos de mesa.. etc.. isso não é Maçonaria.. e digo mais, estou cansado de tentar algo diferente, mas não vai, o brasileiro médio não quer saber de nada.. é só fogo de palha, na hora do vamos ver, abandona o barco e fica com o peito cheio de medalhas, etc.. isso sim eles buscam, cargos e graus.. olha as cúpulas das potencias.. nada que se aproveite.. ou muito pouco, pra não dizer que não há exceções.. sempre ha´

        tfa

  15. saudaçoes zehfilardo. v.sa esta em todas brother, a mensagem foi passada na questao da alteraçao do ritual, se v.exa. nao quis entender paciencia, como profano discriminado, nada mais tenho a declarar///.

  16. sobre o meu ponto de vista, nao devemos fazer tempestade em copo de agua, se jurarmos sobre o velho testamento, devemos tambem fazer o mesmo sobre a constituiçao da ordem por principio mais rele-vante,agora o que mais importa para o aprendiz e o ritual do nascer de novo para ser um pedreiro livre, e que me lembra o mestre jesus,quando disse a nicodemos, senador dos judeus, voce tem de nascer de novo, em pensamentos e atos.

    • Primo, meu caro, no rito moderno nós não juramos. Jamais. Assumimos compromissos. E esse tal de mestre jesus, qual a loja dele? é regular?

  17. Marcão,

    É por esta e por outras que tenho “orgulho” de ser seu afilhado,
    Há muitos anos não temos tido contato, porém defendo até hoje o que aprendi sob vosso veneralato.
    Me passe o número de seu telefone para que possamos manter contato para que eu, certamente, possa fazer novos progressos na maçonaria.

    T:. F:. A:.

    I:. Mendonça.

    (ARLS Arquitetos do Progresso nº 2434, do Rito Moderno, uma das Lojas que você fundou).

  18. O GOB infelizmente comete essas tamanhas atrocidades, e não é de hoje: “Escocisou” o Rito Adonhiramita, está alterando os Rituais do Emulation Rite, e agora esta editando o Rito Escocês Retificado a seu gosto, mutilando toda via que nos conectaria com as vedadeiras tradições.
    Eu adormeci GOB, provavelmente para nunca mais despertar. Hoje faço parte de uma Loja Independente, somos muito poucos, não somos reconhecidos por muitos, mas nossos trabalhos transcorrem de maneira Justa e Perfeita de verdade.

    • É muito melhor pertencer a uma loja independente’regular da maçonaria masculina ou mista, porque pode’se fazer as coisas de forma mais autêntica e sem arrogancia do gob ou da grande loja mãe.
      Na glada o rito moderno é exercitado de forma autêntica.

      http://www.glada.org.br

  19. Membro fundador da ARLS “De Amigos” n.º 3432 – RMMT

  20. Cumprimento o Ir. Marcos Piva,

    pela coragem e a qualidade de um Maçom preocupado em manter o rito Moderno, tal qual fora constituido, e não modernizado da forma pela qual se deu as mudanças, sem um estudo aprofundado, e aprovado pelo SCRM, e suas lojas. Como disse o Ir. Luiz Carlos Lopes, estamos estamos somando a sua voz, para manter o Rito Moderno no Brasil intacto, e enchertos. TFA. Paulo Henrique

  21. Iniciei no Rito Adonhiramita e migrei para o Rito Moderno por opção, visto as suas doutrinas e filosofias que, ao meu ver, estampam princípios que se coadunam com os meus conceitos acerca da Maçonaria, portanto, apesar da liberdade que o Rito me confere, ao tomar conhecimento dessas aberrações e em face de ainda não ter me pronunciado a respeito, vejo nas alegações do Ir Marco Antônio Piva a coerência que norteia os que professam o Rito Moderno, e às suas fundadas manifestações de repúdio, junto as minhas, acrescentando mais que a Maçonaria, num todo, já mostrou a sua resistência aos que a atacaram sob os mais esdrúxulos pretextos, e nesse momento de puro devaneio dos que se arvoram, com suas acentuadas limitações de conhecimentos, em apontarem suas espadas contra o Rito Moderno, invoquemos a máxima: Que vençam suas paixões e conquistem progressos na Maçonaria, o que, certamente, implicará em reverem seus conceitos sobre esse fascinante Rito. Quiçá se dediquem aos estudos do Rito Moderno para assimilarem as suas diretrizes.
    Mano Marcos Piva, conte com mais um guerreiro nessa luta.

  22. Parabens !! Ir..Marcos Piva

    iniciado no rito Moderno G O Paulista no ano de 1994,
    tenho como regra estudar todos os dias os Ritos
    da ORD, todos. E com muito sentimento de perda de
    respeito a HISTORIA do Rito Moderno…pq inventar
    GRAUS…pq querer medalhas , isto não é Rito Moderno.
    Nossa loja aqui no or de Pres Prudente SP, ARLS
    José Moreira GOP. Utilizamos o que temos mais proximo
    do antigo RITUAl nos nossos trabalhos Diarios.
    A OF CHEFE DO RITO MODERNO PARA O BRASIL,desde 1955 ao qual somos filiados regularmente, esta estudando ha mais de 5 anos o RITUAl de aprendiz,editado 1991 com base no ritual de 1929 e 1974 ,com retoques miminos para os dias atuais…mais
    a sua pureza…intacta.
    um
    TFA meu IR..
    Sergio L Benvenuto
    M..I.. e sapientissimo do capitulo
    jean Jacques Rousseau

  23. Parabéns Ir. Marco Piva!
    Sou membro da ARLS XIV de Julho, de Ponta Grossa, Paraná, GOP, COMAB, e praticamos o Rito Francês, cujos originais foram recentemente trazidos do Grande Oriente da França, traduzidos e aplicados em nossa loja. Já tinha lido este seu grande desabavo e queria há tempo prestar minha solidariedade e homenagens pela bravura! Parabéns!

    • Bom dia meu valoroso Ir. do Or. de Ponta Grossa. Teria a possibilidade de conseguir uma copia do Ritual Original. Sou do Or. de Lins-SP ARLS Cavaleiros de Nostradamus GOP-SP, praticante tambem do Rito Moderno.
      TFA

      • Olá meu Ir. Sou membro da ARLS Propaganda Terceira Nº 779 – São Paulo – SP (GLESP), somos a primeira loja do Rito Moderno da Grande Loja, e gostaríamos de ter o Ritual diretamente do original, caso o irmão esteja falando do ritual antigo (sem alterações). Por favor, se possível o Ir. pode entrar em contato comigo?

        Obrigado.

        TFA.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: