A de Apatia

 

Tradução José Filardo

Por Ir.´. R. John Hayes

“Também não pode ela ser ocultado que, entre os milhares que se perfilam sob os estandartes [da Maçonaria], há aqueles que estão afundando diariamente na seca e amarela folha de velhice,” é uma frase da palestra do ângulo nordeste no Rito Canadense. Pensei nisso outro dia quando aconteceu de eu encontrar o antigo Cobridor. Não aquele das fábulas maçônicas de Carl Claudy, mas o velho cobridor real que serviu em minha loja por muitos anos, e que atuou nessa qualidade, quando eu fui iniciado na Maçonaria. Eu não o vi na loja por vários anos.

Acontece que ele já não pode ir até a loja por sua própria conta. Acontece também que ele gostaria de participar. E acontece que ele vive a poucos quarteirões de mim. Então, vou chamá-lo e buscá-lo antes da próxima reunião. Mas esta não é a questão, aqui.

Às vezes, ouvimos falar como os membros mais velhos das lojas não suportam os mais jovens, preferindo fazer outra coisa com suas noites, uma vez a cada poucas semanas. E mesmo assim… minha experiência tem sido muito pelo contrário. Os membros mais jovens, que não parecem se importar o suficiente para suportar os mais velhos. E ao fazê-lo, eu sugiro, estão perdendo o ponto de uma parte da palestra do Ângulo Nordeste. Eles também estão sucumbindo a algo que creio estar na raiz da maioria dos problemas com a Maçonaria hoje: a apatia.

Porque se eles realmente se importassem, eles saberiam que o velho cobridor quer vir à loja e precisa apenas de uma carona. Eles saberiam sobre o ex-venerável de décadas atrás que tem quebrou a bacia e não pode se locomover. E assim por diante.

O fato é que eles, como regra geral, nada sabem sobre eles. E eles não sabem sobre eles, porque eles não se importaram em descobrir.

“Apatia” vem do grego apatheia, de apath s, sem sentimento (isso está no dicionário americano tradicional da língua inglesa, quarta edição). “A – sem; veja a + pathos, sentimento.” Esse dicionário nos oferece duas definições, a primeira das quais é: “Falta de interesse ou preocupação, especialmente sobre assuntos de interesse ou apelo geral; indiferença.” O segundo é mais curto: “Falta de emoção ou sentimento; impassibilidade.”

Os membros mais jovens, são muitas vezes indiferentes ao destino dos membros mais velhos. É uma indiferença aprendida, com certeza, mas é apatia.

Recentemente, eu tive uma discussão online sobre as razões por trás da falta de reconhecimento dedicada às Grandes Lojas Prince Hall no sul dos Estados Unidos. Vou citar o irmão em três argumentos que ele levantou:

1-“Eu acredito que esse problema (por falta de uma palavra melhor) vai se resolver sozinho”.

2-“Temos 5 Grandes Lojas na Carolina do Sul, que afirmam ser Prince Hall”.

3-“Um irmão sob a jurisdição delas me disse que que sua GL nos considera clandestinos.”

Você pode achar que a primeira delas é apática, mas as outras duas, bem, nem tanto. Mas, como acontece com quase tudo, falta de mudança, falta de esforço, falta de sucesso, quase sempre volta para um “falta de interesse ou preocupação, especialmente sobre assuntos de interesse ou apelo geral” ou apatia. Eu não consigo pensar em nenhuma descrição online melhor de seus argumentos acima.

Como eu disse a ele, o fato de que existem cinco reclamantes Prince Hall na Carolina do Sul é simplesmente uma oportunidade de descobrir qual delas é geralmente reconhecido, não um motivo para não reconhecer qualquer uma delas. Mas isso exigiria esforço.

Alguém disse que uma delas tem a audácia de se considerar a Grande Loja principal Carolina do Sul “clandestina”, que é uma daquelas palavras que é muito mais usada do que compreendida. Uma vez mais, esta é uma oportunidade para descobrir se uma delas considera a Carolina do Sul “clandestino”, seja lá o que isso possa significar nesse contexto, mas foi usado como uma oportunidade para encerrar a discussão, encerrar o debate, como um motivo para fechar a consideração mais detalhada do reconhecimento.

Agora eu acredito que podemos concordar que se trata de uma “matéria de interesse geral,” e em um mundo em que as gerações mais novas estão cada vez menos aceitando estereótipos raciais e sexuais, para não falar da discriminação aberta, uma de “apelo”. E este assunto não está sendo abordado, porque a “falta de interesse ou preocupação” é suficiente para permitir que o homem que escreveu essas palavras se afaste do problema. Apatia.

E assim temos visto que pequenas questões de descobrir o que os irmãos mais antigos estão fazendo são uma questão de apatia. E vemos que os maiores desafios enfrentados pelas Grandes Lojas, incluindo o reconhecimento de outras Grandes Lojas, são também questões de apatia. É a minha afirmação que a apatia é a estaca atravessada no coração da Maçonaria progressista. É a estaca atravessada do coração da Maçonaria em geral.

Nós vemos um problema. Nós falamos sobre ele. Mas ele nunca é resolvido.

Isso acontece com muita frequência em lojas e Grandes Lojas, para não falar em outras esferas da vida. Inevitavelmente, é uma questão de apatia.

“Algumas questões são complicadas demais, difíceis demais de alguma outra forma,” você pode dizer, “para ser resolvido apenas com esforço.” Deixe-me contar-lhes um dos conflitos mais prolongados e profundamente sentidos na história – Os Problemas na Irlanda.

A violência na Irlanda do Norte e o pano de fundo político-étnico-religioso do qual ela resultou faria com que qualquer questão maçônica perdesse a importância tanto em significado quanto em dificuldade, devemos poder concordar. Ainda assim, ela foi significativamente parada dentro de um ano pela ação, e esta ação teve lugar somente quando a apatia imposta pelo medo foi superada pela abominação. Vou recordar alguns detalhes.

A Irlanda do Norte era um lugar de violência sectária em escala que rivalizava a Zona leste de Los Angeles da década de 60 até a década de 90, mas desde então tem sido um lugar tanto de paz negativa (ausência de violência) e às vezes uma paz mais positiva. Isto foi causado em grande parte pelas frustrações das mulheres de ambos os lados do conflito, mulheres que estavam cansadas de viver em perigo e cercadas pelo mal e a perda regular de amigos, família, entes queridos. A Coalizão de Mulheres da Irlanda do Norte foi “fundada em 1996, como resultado da frustração com a esterilidade da política local”, e isso levou a “negociações substantivas [sendo] lançadas em 7 de outubro de 1997.” (Kate Fearon: Women’s Work, 1999.)

“No dia em que as conversações foram retomadas, Rita Restorick, a mãe do último soldado britânico morto na Irlanda do Norte – em um ataque de franco-atirador em Bessbrook, sul de Armagh, no início de 1997 – visitou as o edifício das discussões. Ela colocou a fotografia de seu filho sobre a mesa do NIWC , falou sobre sua vida e quanto ela sentia sua falta. Encontrá-la, levou os delegados da discussão NIWC às lágrimas e fortaleceu a sua determinação em procurar uma acomodação.” (Fearon.)

Esta não é para repisar essa questão, mas lembrar que ela foi um reforço da vontade de fazer as coisas, o oposto da apatia, que realmente começou a realizar as coisas neste conflito extremamente difícil.

Se a determinação pode conseguir isso, como é que nós não conseguimos encontrar o ímpeto entre nós para fazer simples alterações em nossas lojas ou Grandes Lojas?

A meu ver, a resposta é a apatia.

Este é um auto-exercício que pode esclarecer algumas das coisas relacionadas com você. Anote os problemas que sua loja enfrenta hoje. Faça uma lista de tópicos das coisas que fariam da Maçonaria um lugar melhor para você.

Alguns destes serão assuntos que não podemos mudar – o caráter de certos homens, por exemplo. Marque aqueles itens em sua lista e mova-os para o final da lista. No entanto, mesmo nestes casos, embora a mudança não possa ser efetuada na causa raiz dos problemas, talvez pensar sobre as soluções e, em seguida, agir sobre elas, o efeito do problema em sua vida e na vida de sua loja, isso poderia ser melhorado. Não os risque completamente.

Mas há dezenas de coisas que simplesmente podem ser alteradas, com uma abordagem enérgica para provocar aquela mudança. Dê uma olhada em sua lista. Os itens na parte superior podem ser alterados. Agora, tudo o que você tem que fazer é realizá-los, um de cada vez. Desde que você possa superar a apatia, o maior danificador da Maçonaria e qualquer outra organização.

Uma palavra final sobre o assunto. O subproduto da apatia é a reclamação sobre os problemas de sua loja, sobre quem deveria estar resolvendo os problemas e sobre aqueles que não são bons o suficiente para resolvê-los. Nós os vemos em toda, e ainda assim . . . .

Reclamar não realiza coisa alguma, e realmente pode deprimir alguém que esteja trabalhando pela mudança tanto, que as melhorias que deveriam ter sido feitas, não o são. Trabalhe dentro do sistema se você puder, trabalhe fora do sistema se precisar, mas a chamada para melhorar nossas lojas, para revitalizar a Maçonaria, é alta e clara para um Maçom progressista.

Escute-a. Faça alguma coisa. E ei!, assim que você tiver feito isso, você superará o maior obstáculo para resolver o problema.

Era esse obstáculo “esta não foi a maneira como foi feito no ano em que entrei”?

Estava ele no grupo “nós nunca fizemos isso dessa maneira”?

Era ele intransigência, falta de visão, falta de recursos, falta de tempo? Provavelmente não.

Em quase todos os casos, o maior obstáculo era apenas começar a agir.

Era lidar com a inércia.

Era superar a apatia.

– Fonte: Knights of the North Masonic Dictionary

Publicado originalmente em:  http://www.masonicdictionary.com/apathy.html

Publicado on dezembro 14, 2012 at 1:19 pm  Comments (1)  

The URI to TrackBack this entry is: https://bibliot3ca.wordpress.com/a-de-apatia/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: