Maçons entre as vítimas do massacre de Charlie Hebdo.

09 de janeiro de 2015

Tradução José Filardo

 

 

Maçons entre as vítimas do massacre de Charlie Hebdo.

O Grande Oriente de França (GODF) está de luto. Ele perdeu no dia 07 de janeiro último, dois irmãos no atentado terrorista monstruoso que teve lugar nas instalações do Charlie Hebdo, matando 12 pessoas e ferindo muitas outras.

Obviamente, todos os irmãos e irmãs membros das obediências maçônicas francesas se juntam aos seus irmãos e irmãs do GODF para compartilhar com eles a sua dor imensurável.

O Irmão Bernard Maris é uma daqueles vítimas. Conhecido economista, escritor e jornalista, ele se tornou um professor universitário no Instituto de Estudos Políticos de Toulouse. Ele era um professor universitário no Instituto de Estudos Europeus da Universidade de Paris – VIII.

Bernard Maris escrevia para vários jornais: Marianne , Le Nouvel Observateur , Le Figaro Magazine , Le Monde e Charlie Hebdo , onde ele usava na maioria das vezes o pseudônimo “Tio Bernard“. Nesse jornal, ele era até 2008, o editor-chefe adjunto. Como fundador, durante o renascimento do título em 1992, ele era um acionista com 11% de participação.

Bernard Maris também estava envolvido em política dentro do Partido Verde.

Bernard Maris não tinha a intenção de tornar público em vida o seu envolvimento maçônico. Foi iniciado maçom em 2008 dentro da loja “Roger Leray” do Grande Oriente de França. Loja muito politizada, a loja “Roger Leray” tem seu nome em homenagem ao homem que foi Grão-Mestre do GODF em 1981 e foi um apoio ativo do candidato socialista. Roger Leray havia desempenhado um papel importante nos Acordos de Noumea que puseram fim à guerra na Nova Caledônia (Jacques Lafleur e Jean-Marie Djibaou eram maçons). Roger Leray havia especialmente fundado a loja ” Demain “.

O outro maçom que encontrou a morte no massacre é o irmão Michel Renaud .

Michel Rebaud, de 69 anos, era um ex-jornalista da Europe 1 e do Figaro .

Ele também foi diretor de comunicação da cidade de Clermont-Ferrand.

Michel Rebaud foi iniciado em 1986, em uma loja da Federação Francesa do Direito Humano (DH). Mais tarde, ele ingressou na loja “ Lux Perpetua ” do Grande Oriente de França em Clermont-Ferrand.

Bernard Ollagnier (Membro da Grande Loja da França e co-fundador do Think Tank Maçonaria e Sociedade ) quem tinha empregado Michel Renaud em sua agência de comunicação há vários anos, me contou de sua grande emoção diante do anúncio de sua morte.

Outro irmão do GODF em Clermont-Ferrand acompanhava Michel Rebaud duranda a conferência na redação do Charlie Hebdo. Ele escapou milagrosamente das balas dos assassinos jogando-se ao chão. Está gravemente traumatizado por sua experiência no atentado. Nossos pensamentos estão com ele e lhe desejamos uma rápida recuperação.

A esposa de um dos artistas famosos que morreram em 7 de janeiro é uma irmã da Grande Loja Feminina da França. Ela é Venerável Mestre de sua loja.

O filho de um irmão do Grande Oriente da França, no Oriente da Cholet, está entre os feridos.

Finalmente, um parente próximo do desenhista Tignous é membro de uma loja parisiense do Grande Oriente da França.

A Loja “Roger Leray” prestará homenagem a Bernard Maris e às vítimas do atentado de Charlie Hebdo em sua sessão de terça-feira 13 de janeiro de 2015 às 12 horas e 30 no templo 3, na sede do Grande Oriente de França, 16 Rue Cadet em Paris.

Trata-se de uma sessão maçônica, portanto reservada aos maçons, Os irmãos e irmãs podem se juntar a esta homenagem.

Gemamos, gemamos, gemamos … mas a esperemos …

Jean-Laurent Turbet

 

Anúncios
Published in: on janeiro 9, 2015 at 12:25 pm  Comments (6)  

The URI to TrackBack this entry is: https://bibliot3ca.wordpress.com/2015/01/09/macons-entre-as-vitimas-do-massacre-de-charlie-hebdo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

6 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Meus sentimentos aos familiares,mas irmãs?mulheres maçons?
    de que estamos falando?

    • Sim. Irmãs. Apesar da posição retrógrada da maioria das lojas, em potências liberais isso existe.

  2. Que o GADU os receba com todas honrarias que merecem, pois foram homens livres e de bons costumes, lutavam pela LIBERDADE.

  3. eu deixo uma palavra de conforto para as familia dele que o gadu ilumine cada familiares delele que o gadu venha fortalecer

  4. Enviamos nossas condolências de pesar e lamentável perda de nossos QIir.’.s que tanto trabalharam em pról da comunicação e tambem trabalharam arduamente ostentando os pilares da virtude e da moral e da sabedoria. aos nossos ir.’.s que partiram para o ORIENTE ETERNO; nos resta sentir profundamente a dor da irreparável separação e á eles rogai-vos a V.’.L.’. divina. S.’.L.’.U.’.

  5. Em um minuto de silêncio, na minha opinião, nada mais próprio romper este silêncio com o Lacrimosa dies illa” do Requiem de Mozart.
    Eu, provavelmente não resistiria como já estou nesse momento só em olhar a partitura…
    Aos da África minha oração foi com o “Ave Verum”, também de Mozart.
    Não consigo imaginar que caminhos são esses que atravessamos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: